U-2 Dragon Lady (EUA, 1957)

U-2 Dragon Lady (EUA, 1957)

Este avião militar de reconhecimento tem sido usado pela CIA desde a Guerra Fria.

História

Palavras-chave

U-2, Dragon Lady, avião de reconhecimento, reconhecimento, espionagem, avião, CIA, Guerra Fria, radar, força aérea

Itens relacionados

Cenas

Avião de reconhecimento U-2

Avião de reconhecimento militar

Avião de pesquisa civil

Vista de cima

Cabine do piloto

Instrumentos de reconhecimento

  • câmara Hycon-B
  • radar de imagem
  • câmara panorâmica OBC
  • câmara panorâmica IRIS III
  • camâra de obturador rápido HR329
  • amostrador de ar
  • relé de rádio
  • gravador sensor
  • gravador missão
  • módulo datalink

Construção

  • grande superfície de asa
  • pogos nas pontas das asas
  • trem de aterragem
  • cabine do piloto
  • motor turbo
  • estabilizador
  • fuselagem fina

Animação

Narração

O Lockheed U-2, conhecido como "Dragon Lady", é um avião de reconhecimento. Foi inicialmente utilizado pela Agência de Inteligência Central (CIA, em inglês) e mais tarde pela Força Aérea e pela Marinha dos Estados Unidos. Devido à natureza secreta do projeto, o avião não recebeu uma designação militar tradicional, tendo recebido a letra "U", de "utilidade". O seu voo inaugural foi em 1955, durante o auge da Guerra Fria.

Os aviões U-2 são produzidos pela Lockheed Aritcraft Corporation. Estes aviões têm um desenho esguio e uma grande envergadura. Alimentado por um motor turbo-jato de 84.5 kN, o avião é pilotado por um único piloto; o seu alcance de combate é de 4.635 km.

A propriedade mais importante do U-2 é o seu extendido teto de serviço de 21 km. O avião precisa voar na estratosfera para manter-se camuflado das unidades terrestres e de outros aviões de rastreio. O piloto precisa usar um traje pressurizado parecido com o dos astronautas.

O Lockheed U-2 possui uma série de equipamentos desenhados para executar reconhecimento aéreo. São capazes de recolher sinais e imagens de espionagem com os seus sensores especializados.

Durante a Guerra Fria, eles foram usados com sucesso em numerosas missões. Mesmo após as tensões militares terem diminuído, o avião foi mantido em serviço.

Existem muitas versões do avião. Uma delas é usada pela NASA para investigação. Tem a capacidade de explorar os recursos naturais da Terra, examinando a atmosfera e levando a cabo investigação oceanográfica e estudos astronômicos.

Itens relacionados

Como funciona o turbojato?

Esta animação mostra como funciona o motor de um turbojato.

Chengdu J-20 Mighty Dragon (China, 2017)

O Chengdu J-20, também conhecido como Mighty Dragon, é um avião de caça furtivo de múltiplas funções.

F-16 Fighting Falcon (EUA, 1978)

O Fighting Falcon é o avião de maior sucesso na categoria de caças polivalentes.

MIG-31 (União Soviética, 1982)

O caça bimotor soviético fez o seu primeiro voo em 1982.

Wright Flyer I (1903)

Concebido e construído pelos irmãos Wright, o Wright Flyer foi o primeiro avião a motor mais pesado que o ar a voar com sucesso.

Airbus A380 (2005)

Este avião tem dois andares e capacidade para transportar mais de 500 passageiros.

Boeing 747 (1969)

O Jumbo Jet é um dos aviões mais conhecidos do mundo.

Bombardier CRJ-200 (1991)

Este pequeno avião de passageiros foi concebido para ser rápido, cômodo e econômico.

Concorde (1969)

O primeiro avião de passageiros supersônico entrou em serviço em 1976.

Hidroavião Junkers G 24

Um hidroavião (por vezes chamado de hidroplano) é um avião capaz de descolar tanto de uma pista terrestre como da superfície da água.

Junkers JU-52 (1932)

Essa foi a aeronave de transporte mais popular da Europa antes da Segunda Guerra Mundial.

Míssil balístico intercontinental RT-2PM Topol (União Soviética, 1985)

Um míssil móvel, com capacidade para uma ogiva nuclear, desenvolvido no final da Guerra Fria.

Muro de Berlim (1961-1989)

Símbolo de divisão e opressão, o Muro dilacerou numerosas famílias e toda uma cidade.

Added to your cart.