Palácio de Cnossos (2º milênio a.C.)

Palácio de Cnossos (2º milênio a.C.)

O maior complexo arquitetônico da Idade do Bronze era provavelmente o centro da civilização minoica, na Creta antiga.

História

Palavras-chave

Cnossos, palácio, Antiguidade, arquitetura, construção, estrutura, história, Creta, Idade do Bronze, civilização minóica, pintura mural, fresco, relevo, Minotauro, labirinto, Ariadne, Teseu, lenda, mito, Dédalo, Minos, Arthur John Evans, arqueologia

Itens relacionados

Questôes

  • Em que ilha foi construído o palácio de Cnossos?
  • Que cidade atual fica perto das ruínas do palácio de Cnossos?
  • Em que período foram construídos os edifícios?
  • Quem liderou as escavações no palácio?
  • Que estrutura estava relacionada com o palácio na mitologia (provavelmente no tempo dos Romanos)?
  • Segundo a lenda, quem vivia no labirinto?
  • De que animal tinha o Minotauro a cabeça?
  • Segundo o mito, quem matou o monstro que vivia no labirinto?
  • Que mítico rei mandou construir o palácio?
  • Segundo o mito, quem desenhou e construiu o palácio?
  • Qual a área aproximada do complexo arquitetônico?
  • Qual o principal material utilizado na construção do palácio?
  • Qual destes elementos não podia ser encontrado no palácio?
  • Quando teve lugar a idade de ouro da civilização minoica?
  • É verdade que o declínio da civilização minoica está relacionado com uma erupção vulcânica?
  • Que povo invadiu a Creta minoica?
  • Qual destas não é uma tribo grega?
  • Qual destas afirmações é verdadeira em relação a Creta?
  • Segundo o mito, que criou Dédalo para escapar da ilha com o seu filho?
  • Como se chamava o filho de Dédalo?
  • Que artifício ajudou Teses a escapar do labirinto?

Cenas

Palácio

Pátio interior

Afrescos

Passeio

Animação

Narração

O maior complexo arquitetônico da Idade do Bronze foi certamente o centro da civilização minoica, na Creta antiga.
Os primeiros elementos do complexo foram construídos por volta de 2.000 a.C.. Por esta altura, o primeiro edifício de base quadrangular foi construído a partir de blocos de pedra, embora tenha ruído alguns séculos depois em consequência de um terremoto.

Mais tarde, foi edificado um palácio ainda maior no lugar do anterior, mas também este foi destruído por um terremoto e um incêndio. O palácio foi reconstruído e de novo ampliado, tendo sido porém de novo destruído por volta de 1.450 a.C. A causa pode ter estado relacionada com mais um desastre natural, embora alguns historiadores acreditem que se tratou de um ataque por parte dos Micênicos. O palácio foi reedificado pela terceira vez, tomando a forma atual, restaurada mais tarde por Arthur Evans e a sua equipe de arqueólogos no início do século XX.

O palácio ocupava uma área de cerca de 20.000 m2, não possuindo quaisquer muralhas de defesa. Uma vez que as estruturas anteriores não foram demolidas, foi criado um complexo sistema de edifícios com 1.300 divisões distribuídas em quatro pisos. O complexo foi construído no Monte Kephala, com quatro entradas, cada uma delas voltada para um dos quatro pontos cardeais.
A ala ocidental servia para fins religiosos, com templos voltados para o sol nascente no equinócio de primavera. Escadarias monumentais conduziam aos espaços formais no piso superior, enquanto o piso inferior continha divisões de armazenamento.

A ala oriental tinha divisões para a aristocracia, quartos para as visitas, aposentos para a criadagem, oficinas de artesãos e espaços de armazenamento. Havia jardins com arcos e terraços na encosta da colina e uma praça ladrilhada no canto noroeste do palácio, com filas de assentos para a representação de peças de teatro. A praça central tinha uma área de 1.500 m2.

O principal material utilizado na construção do palácio foi o calcário, sendo as paredes cobertas com ladrilhos de alabastro, cuidadosamente preparados. As colunas minoicas eram mais pequenas na base e mais largas na parte superior, já que eram construídas a partir dos troncos de ciprestes, colocados em posição invertida. As colunas do Palácio de Minos estavam pintadas de vermelho e apresentavam capitéis redondos. As paredes das divisões mais importantes estavam decoradas com afrescos naturalistas e baixos-relevos coloridos. Os afrescos estavam pintados em cores vivas e mostravam aspectos da vida quotidiana dos Minoicos, povo alegre e dado aos prazeres da vida.

Existem várias lendas acerca do palácio. Segundo uma delas, o Rei Minos não quis sacrificar o touro branco que Poseidon lhe enviara para esse propósito. Como castigo, os deuses enfeitiçaram-lhe a mulher, que se apaixonou perdidamente pelo touro. O filho dela com o touro foi o monstruoso Minotauro, criatura com corpo de homem e cabeça de touro. O Rei Minos ordenou então que Dédalo construísse um enorme labirinto para conter o Minotauro. O monstro foi por fim morto pelo príncipe ateniense Teseu, com a ajuda de Ariadne, a filha do rei.

Itens relacionados

Dédalo e Ícaro

Um antigo mito grego sobre a tragédia de um pai e seu filho que queriam escapar da ilha de Creta.

Micenas (2º milênio a.C.)

Com uma cultura avançada, esta cidade foi o primeiro povoamento na história a ter uma cidadela.

Cavalo de Troia

Segundo a epopeia de Homero, foi o artifício de Ulisses que causou o desastre da cidade de Troia.

Tesouro de Atreu (Micenas, século XIV a.C.)

Túmulo abobadado no local da antiga cidade de Micenas, atribuído ao mítico rei Atreu.

Tipos de colunas gregas antigas

As ordens de colunas dórica, jónica e coríntia são diferentes em tamanho e ornamentação.

Acrópole (Atenas, século V a.C.)

A Acrópole é a cidadela mais famosa do mundo e foi construída na época da paz de Péricles.

Casa da Grécia Antiga

As casas da Grécia Antiga costumavam ter um rés do chão retangular e dois andares.

Cerâmica da Grécia Antiga

As obras de arte de cerâmica da Grécia Antiga são importantes artefatos arqueológicos.

Escavação arqueológica (casa subterrânea)

Os canteiros de obras das construções atuais muitas vezes revelam importante sítios arqueológicos.

O Palácio de Diocleciano (Split, Croácia)

Por ordem do Imperador Romano Diocleciano, o palácio que era semelhante a uma fortaleza foi construído na costa, perto da sua cidade natal.

Olímpia (século V a.C.)

Realizados em Olímpia de quatro em quatro anos a partir de 776 a.C., os Jogos Olímpicos fizeram da cidade um dos centros da Grécia antiga.

A cidade de Babilônia (século VI a.C.)

A antiga cidade de Babilônia foi construída nas margens do rio Eufrates, na Mesopotâmia.

Deuses gregos

Na mitologia grega antiga, os deuses do Olimpo eram tão diversificados quanto os seres humanos.

Palácio de Carlos Magno (Aachen, século IX)

O palácio de Carlos Magno, imperador dos Francos, não foi apenas o centro do Império, mas também um centro de cultura.

Palácio Real medieval (Visegrado, Hungria, século XV)

Este magnífico palácio foi mandado erigir pelo rei Carlos I da Hungria, mas a sua forma final data do reinado de Matias Corvino.

Added to your cart.