Locomotiva Rocket (1829)

Locomotiva Rocket (1829)

A locomotiva do engenheiro inglês George Stephenson foi construída em 1829 para um concurso de locomotivas.

Tecnologia

Palavras-chave

locomotiva a vapor, Rocket, comboio, locomotiva, caminho de ferro, máquina a vapor, Stephenson, produção de vapor, maquinaria, caldeira, trilho, transporte, história do transporte ferroviário, técnica, história

Extras relacionados

Cenas

Locomotiva a vapor

George Stephenson, o pai da locomotiva a vapor

As locomotivas a vapor foram as primeiras locomotivas ferroviárias movidas a motor. Esta invenção revolucionou o transporte de passageiros e cargas. A primeira locomotiva funcional foi construída por Richard Trevithick, mas a construção de Stepenson foi um verdadeiro avanço.
O engenheiro inglês George Stephenson e o seu filho tinham reunido resultados de uma anterior investigação sobre locomotivas, melhorando depois os modelos pela introdução de ideias originais e novidades tecnológicas.
A sua construção foi introduzida em 1825. A sua locomotiva chamada Locomotion No. 1 (movida a carvão e trigo) conseguiu puxar um comboio de 38 vagões com 600 passageiros ao bordo numa linha de 14 km entre Stockton e Darlington. A locomotiva puxava o trem pesando 70 toneladas na primeira linha-férrea pública do mundo atingindo uma velocidade média de 24 km/h.
A locomotiva mais famosa de Stephenson era chamada Rocket. Graças à sua velocidade e fiabilidade, venceu em 1829 o concurso Rainhill, organizado pela Liverpool and Manchester Railway Company no Outubro de 1829. Alcançou uma velocidade média de 21 km/h e atingiu uma velocidade máxima de 34,4 km/h. Quando a ferrovia foi inaugurada em 1830, foi a locomotiva Rocket a puxar o primeiro trem de passageiros de êxito do mundo.

George Stephenson

O vencedor do concurso: a Rocket

Características

A estrutura e as características da Rocket

Esta invenção de Stephenson revolucionou a produção de locomotivas e estes princípios e soluções de engenharia foram utilizados na construção da maioria das locomotivas posteriores. A sua construção básica também servia de exemplo.
Os motores a vapor, geralmente, eram constituídos por três unidades principais: a caldeira, a maquinaria e os órgãos de rolamento. O combustível necessário para aquecer a caldeira estava armazenado numa locomotiva auxiliar (ou numa caixa ligada à locomotiva).
A Rocket foi fabricada em Newcastle-upon-Tyne por Robert Stephenson & Co. Percorria a linha em bitola de 143,5 cm. Media 7,3 metros de comprimento e 4,9 metros de altura, com um peso de 4,3 toneladas e atingindo uma velocidade máxima de 47 km/h.

A Rocket então...

...e hoje

Maquinaria

O coração da locomotiva

O pistão é um componente cilíndrico dos motores. A sua função é criar um movimento progressivo utilizando a pressão de gás ou de líquido no cilindro com a alteração do volume do cilindro.
Os cilindros da Rocket estavam localizados em ambos os lados da fornalha. O espaço dentro do cilindro foi dividido em duas partes pelo pistão que foi movido pelo vapor fluindo para dentro do cilindro. A haste de conexão ligava o pistão à cruzeta, proporcionando um movimento estreito. A cambota transmitia a força motriz para as rodas impulsionadas. Uma das novidades da locomotiva de Stephenson era a brevidade da haste de conexão nos pistão-cilindros. Assim, lograram aplicar às rodas uma maior força motriz possibilitando que a Rocket passasse numa velocidade antes inimaginável.

Caldeira

O vapor no serviço do progresso

Um dos principais componentes da locomotiva a vapor foi a caldeira composta por várias partes. A energia formada pela combustão de combustíveis aqueceu a água na caldeira criando vapor.
Stephenson desenvolveu os tubos de fumaça para conduzir os gases de escape da caldeira para o exterior através da chaminé. Isto com os tubos de explosão tornaram a produção de vapor mais eficaz.
Na corrida das locomotivas daquela época, a vitória era determinada pelo tamanho da superfície de aquecimento. Quanto maior a superfície da fornalha em contato com a água, tanto mais rápido era transferir o calor. A caldeira mais eficaz era a caldeira multitubular desenvolvida por Henry Booth utilizada na Rocket.

Do lugar do maquinista

Construção

A estrutura e as características da Rocket

Esta invenção de Stephenson revolucionou a produção de locomotivas e estes princípios e soluções de engenharia foram utilizados na construção da maioria das locomotivas posteriores. A sua construção básica também servia de exemplo.
Os motores a vapor, geralmente, eram constituídos por três unidades principais: a caldeira, a maquinaria e os órgãos de rolamento. O combustível necessário para aquecer a caldeira estava armazenado numa locomotiva auxiliar (ou numa caixa ligada à locomotiva).
A Rocket foi fabricada em Newcastle-upon-Tyne por Robert Stephenson & Co. Percorria a linha em bitola de 143,5 cm. Media 7,3 metros de comprimento e 4,9 metros de altura, com um peso de 4,3 toneladas e atingindo uma velocidade máxima de 47 km/h.

A Rocket então...

...e hoje

Narração

No início do século XIX, os motores a vapor apareceram em quase todas as esferas da vida, incluindo os transportes. As locomotivas a vapor foram as primeiras locomotivas ferroviárias movidas a motor. Esta invenção cedo se popularizou, revolucionando o transporte de cargas e passageiros.

O engenheiro inglês George Stephenson e o seu filho tinham reunido resultados de uma anterior investigação sobre locomotivas, melhorando depois os modelos pela introdução de ideias originais e novidades tecnológicas.
Desenvolveram tubos de fumo para conduzir os gases de escape da caldeira para o exterior e tubos de explosão para tornar a produção de vapor mais eficaz. Ao encurtar as hastes de conexão no pistão-cilindro, lograram aplicar às rodas uma maior força motriz. Esta invenção revolucionou a produção de locomotivas e estes princípios e soluções de engenharia foram utilizados na construção da maioria das locomotivas posteriores.

A locomotiva mais famosa criada por George Stephenson e o filho chamava-se Rocket. Media 7 metros de comprimento e quase 5 de altura, com um peso de 4,3 toneladas. Graças à sua velocidade e fiabilidade, venceu em 1829 o concurso Rainhill, uma importante competição para locomotivas a vapor. Movida a carvão e trigo armazenados numa locomotiva auxiliar, atingia uma velocidade máxima de 47 km/h.
Quando a ferrovia foi inaugurada em 1830, foi a locomotiva Rocket a puxar o primeiro comboio de passageiros do mundo.

Extras relacionados

Petroleiro

Os petroleiros apareceram no fim do século XIX e hoje pertencem ao grupo dos navios de...

Tipos de pontes

Tipos de pontes incluem pontes de: treliça, viga, arco, suspensão e balanço.

Transporte rodoviário, caminhão

Os caminhões pesados desempenham importante papel no transporte de carga.

Ônibus

Os ônibus têm um papel importante no transporte público.

Hidroavião Junkers G 24

Um hidroavião (por vezes chamado de hidroplano) é um avião capaz de descolar tanto de uma...

Equipamento de segurança dos ciclistas

O código de trânsito contém regras a respeito do equipamento de segurança dos ciclistas.

Motocicleta

Esta animação mostra a composição das motocicletas.

Como funciona o elevador?

Esta animação mostra como funciona um elevador.

Added to your cart.