Efeito de estufa

Efeito de estufa

A atividade humana aumenta o efeito de estufa e conduz ao aquecimento global.

Geografia

Palavras-chave

efeito de estufa, aquecimento global, mudança climática, desertificação, subida do nível do mar, absorção de calor, reflexão, radiação recebida, radiação emitida, gases atmosféricos, gás de estufa, dióxido de carbono, metano, óxido de nitrogénio, vapor de água, agricultura, indústria, transporte, atividade humana, atmosfera, ar, Terra, nível do mar, Sol, nuvem, povoação, resíduo, glaciar, sociedade, natureza, geografia

Extras relacionados

Cenas

Estufa

A maior parte da radiação solar de onda curta atravessa, sem obstáculo, a atmosfera terrestre e é depois absorvida pela superfície, aumentando a sua temperatura. As superfícies aquecidas emitem radiação térmica de onda longa, que é absorvida pela atmosfera. Portanto, uma parte importante do calor emitido é aprisionado pela atmosfera - isto é, não propriamente pelo ar, mas antes pelo vapor de água e gases de estufa. O efeito de estufa é baseado na capacidade da atmosfera de reter calor.

O nome deste efeito tem origem nas estufas usadas na agricultura, onde ocorre um processo semelhante. Nestas estufas é o vidro ou plástico da cobertura que retém o calor.

Se não houvesse efeito de estufa natural na Terra, a temperatura média seria 35 ºC mais baixa do que é atualmente, e o nosso planeta, com uma temperatura média de -20 ºC, estaria coberto de gelo. Quando a quantidade de gases de estufa na atmosfera aumenta, a temperatura média na Terra também aumenta.

A maioria dos gases responsáveis pelo efeito de estufa, tais como o vapor de água, o dióxido de carbono, o metano ou o óxido nitroso podem ser encontrados naturalmente na atmosfera. No entanto, ao longo dos últimos 100 anos, apareceram vários gases que, em condições normais, não estariam naturalmente presentes na atmosfera, tendo também aumentado a sua proporção. Todos estes gases aumentam o efeito de estufa, fazendo com que mais calor fique aprisionado na atmosfera.

Em resultado das alterações climáticas e do aquecimento global, as camadas de gelo polar começaram a derreter, provocando um aumento dos níveis do mar, no que representa uma ameaça a muitas cidades costeiras. O número de tempestades e furacões tem aumentado, o tempo tornou-se imprevisível, a desertificação é um fenômeno recorrente, os incêndios florestais são cada vez mais frequentes e muitas espécies animais estão em perigo de extinção.

À medida que a Terra aquece, o tamanho das áreas permanentemente congeladas diminuirá e o metano será libertado para a atmosfera. Como o metano é um gás com efeito de estufa mais potente do que o dióxido de carbono, aprisiona mais calor. O metano encontrado em áreas cobertas de gelo permanente acumulou-se nos lamaçais congelados durante o último período glacial. Com o derretimento do gelo permanente, o hidrato de metano também se derrete e é libertado para a atmosfera. A pressão excessiva causada por este gás desencadeia uma explosão em certos lugares no solo, criando uma cratera. O metano é libertado em grandes quantidades, não só do continente, mas também do sedimento derretido dos mares polares. A taxa de aquecimento global, provavelmente, aumentará mais rapidamente à medida que mais metano é libertado para a atmosfera.

Definição dos termos:

Radiação recebida: radiação eletromagnética solar que chega até à superfície da Terra. É convertida em energia térmica na superfície e contribui para o aquecimento do solo e do ar.

Reflexão: radiação eletromagnética solar refletida para o espaço interplanetário por partículas de vapor de água, gelo ou poluição que são maiores do que o comprimento de onda da radiação.

Absorção de calor: uma pequena parte da radiação solar recebida é absorvida pelos elementos da atmosfera, causando um muito pequeno efeito de aquecimento. O ozônio absorve radiação ultravioleta, enquanto o vapor de água e dióxido de carbono absorvem radiação infravermelha.

Radiação emitida: o calor emitido para a atmosfera, sob a forma de radiação térmica de onda longa, pela superfície terrestre, após ter sido aquecida pela radiação solar recebida.

Gases de efeito de estufa: gases que desempenham um papel importante no efeito de estufa na troposfera: dióxido de carbono, metano, óxidos de nitrogênio, freons e ozônio.

Atmosfera

A maior parte da radiação solar de onda curta atravessa, sem obstáculo, a atmosfera terrestre e é depois absorvida pela superfície, aumentando a sua temperatura. As superfícies aquecidas emitem radiação térmica de onda longa, que é absorvida pela atmosfera. Portanto, uma parte importante do calor emitido é aprisionado pela atmosfera - isto é, não propriamente pelo ar, mas antes pelo vapor de água e gases de estufa. O efeito de estufa é baseado na capacidade da atmosfera de reter calor.

O nome deste efeito tem origem nas estufas usadas na agricultura, onde ocorre um processo semelhante. Nestas estufas é o vidro ou plástico da cobertura que retém o calor.

Se não houvesse efeito de estufa natural na Terra, a temperatura média seria 35 ºC mais baixa do que é atualmente, e o nosso planeta, com uma temperatura média de -20 ºC, estaria coberto de gelo. Quando a quantidade de gases de estufa na atmosfera aumenta, a temperatura média na Terra também aumenta.

A maioria dos gases responsáveis pelo efeito de estufa, tais como o vapor de água, o dióxido de carbono, o metano ou o óxido nitroso podem ser encontrados naturalmente na atmosfera. No entanto, ao longo dos últimos 100 anos, apareceram vários gases que, em condições normais, não estariam naturalmente presentes na atmosfera, tendo também aumentado a sua proporção. Todos estes gases aumentam o efeito de estufa, fazendo com que mais calor fique aprisionado na atmosfera.

Em resultado das alterações climáticas e do aquecimento global, as camadas de gelo polar começaram a derreter, provocando um aumento dos níveis do mar, no que representa uma ameaça a muitas cidades costeiras. O número de tempestades e furacões tem aumentado, o tempo tornou-se imprevisível, a desertificação é um fenômeno recorrente, os incêndios florestais são cada vez mais frequentes e muitas espécies animais estão em perigo de extinção.

À medida que a Terra aquece, o tamanho das áreas permanentemente congeladas diminuirá e o metano será libertado para a atmosfera. Como o metano é um gás com efeito de estufa mais potente do que o dióxido de carbono, aprisiona mais calor. O metano encontrado em áreas cobertas de gelo permanente acumulou-se nos lamaçais congelados durante o último período glacial. Com o derretimento do gelo permanente, o hidrato de metano também se derrete e é libertado para a atmosfera. A pressão excessiva causada por este gás desencadeia uma explosão em certos lugares no solo, criando uma cratera. O metano é libertado em grandes quantidades, não só do continente, mas também do sedimento derretido dos mares polares. A taxa de aquecimento global, provavelmente, aumentará mais rapidamente à medida que mais metano é libertado para a atmosfera.

Definição dos termos:

Radiação recebida: radiação eletromagnética solar que chega até à superfície da Terra. É convertida em energia térmica na superfície e contribui para o aquecimento do solo e do ar.

Reflexão: radiação eletromagnética solar refletida para o espaço interplanetário por partículas de vapor de água, gelo ou poluição que são maiores do que o comprimento de onda da radiação.

Absorção de calor: uma pequena parte da radiação solar recebida é absorvida pelos elementos da atmosfera, causando um muito pequeno efeito de aquecimento. O ozônio absorve radiação ultravioleta, enquanto o vapor de água e dióxido de carbono absorvem radiação infravermelha.

Radiação emitida: o calor emitido para a atmosfera, sob a forma de radiação térmica de onda longa, pela superfície terrestre, após ter sido aquecida pela radiação solar recebida.

Gases de efeito de estufa: gases que desempenham um papel importante no efeito de estufa na troposfera: dióxido de carbono, metano, óxidos de nitrogênio, freons e ozônio.

Efeito estufa natural

A maior parte da radiação solar de onda curta atravessa, sem obstáculo, a atmosfera terrestre e é depois absorvida pela superfície, aumentando a sua temperatura. As superfícies aquecidas emitem radiação térmica de onda longa, que é absorvida pela atmosfera. Portanto, uma parte importante do calor emitido é aprisionado pela atmosfera - isto é, não propriamente pelo ar, mas antes pelo vapor de água e gases de estufa. O efeito de estufa é baseado na capacidade da atmosfera de reter calor.

O nome deste efeito tem origem nas estufas usadas na agricultura, onde ocorre um processo semelhante. Nestas estufas é o vidro ou plástico da cobertura que retém o calor.

Se não houvesse efeito de estufa natural na Terra, a temperatura média seria 35 ºC mais baixa do que é atualmente, e o nosso planeta, com uma temperatura média de -20 ºC, estaria coberto de gelo. Quando a quantidade de gases de estufa na atmosfera aumenta, a temperatura média na Terra também aumenta.

A maioria dos gases responsáveis pelo efeito de estufa, tais como o vapor de água, o dióxido de carbono, o metano ou o óxido nitroso podem ser encontrados naturalmente na atmosfera. No entanto, ao longo dos últimos 100 anos, apareceram vários gases que, em condições normais, não estariam naturalmente presentes na atmosfera, tendo também aumentado a sua proporção. Todos estes gases aumentam o efeito de estufa, fazendo com que mais calor fique aprisionado na atmosfera.

Em resultado das alterações climáticas e do aquecimento global, as camadas de gelo polar começaram a derreter, provocando um aumento dos níveis do mar, no que representa uma ameaça a muitas cidades costeiras. O número de tempestades e furacões tem aumentado, o tempo tornou-se imprevisível, a desertificação é um fenômeno recorrente, os incêndios florestais são cada vez mais frequentes e muitas espécies animais estão em perigo de extinção.

À medida que a Terra aquece, o tamanho das áreas permanentemente congeladas diminuirá e o metano será libertado para a atmosfera. Como o metano é um gás com efeito de estufa mais potente do que o dióxido de carbono, aprisiona mais calor. O metano encontrado em áreas cobertas de gelo permanente acumulou-se nos lamaçais congelados durante o último período glacial. Com o derretimento do gelo permanente, o hidrato de metano também se derrete e é libertado para a atmosfera. A pressão excessiva causada por este gás desencadeia uma explosão em certos lugares no solo, criando uma cratera. O metano é libertado em grandes quantidades, não só do continente, mas também do sedimento derretido dos mares polares. A taxa de aquecimento global, provavelmente, aumentará mais rapidamente à medida que mais metano é libertado para a atmosfera.

Definição dos termos:

Radiação recebida: radiação eletromagnética solar que chega até à superfície da Terra. É convertida em energia térmica na superfície e contribui para o aquecimento do solo e do ar.

Reflexão: radiação eletromagnética solar refletida para o espaço interplanetário por partículas de vapor de água, gelo ou poluição que são maiores do que o comprimento de onda da radiação.

Absorção de calor: uma pequena parte da radiação solar recebida é absorvida pelos elementos da atmosfera, causando um muito pequeno efeito de aquecimento. O ozônio absorve radiação ultravioleta, enquanto o vapor de água e dióxido de carbono absorvem radiação infravermelha.

Radiação emitida: o calor emitido para a atmosfera, sob a forma de radiação térmica de onda longa, pela superfície terrestre, após ter sido aquecida pela radiação solar recebida.

Gases de efeito de estufa: gases que desempenham um papel importante no efeito de estufa na troposfera: dióxido de carbono, metano, óxidos de nitrogênio, freons e ozônio.

Efeito estufa amplificado

A maior parte da radiação solar de onda curta atravessa, sem obstáculo, a atmosfera terrestre e é depois absorvida pela superfície, aumentando a sua temperatura. As superfícies aquecidas emitem radiação térmica de onda longa, que é absorvida pela atmosfera. Portanto, uma parte importante do calor emitido é aprisionado pela atmosfera - isto é, não propriamente pelo ar, mas antes pelo vapor de água e gases de estufa. O efeito de estufa é baseado na capacidade da atmosfera de reter calor.

O nome deste efeito tem origem nas estufas usadas na agricultura, onde ocorre um processo semelhante. Nestas estufas é o vidro ou plástico da cobertura que retém o calor.

Se não houvesse efeito de estufa natural na Terra, a temperatura média seria 35 ºC mais baixa do que é atualmente, e o nosso planeta, com uma temperatura média de -20 ºC, estaria coberto de gelo. Quando a quantidade de gases de estufa na atmosfera aumenta, a temperatura média na Terra também aumenta.

A maioria dos gases responsáveis pelo efeito de estufa, tais como o vapor de água, o dióxido de carbono, o metano ou o óxido nitroso podem ser encontrados naturalmente na atmosfera. No entanto, ao longo dos últimos 100 anos, apareceram vários gases que, em condições normais, não estariam naturalmente presentes na atmosfera, tendo também aumentado a sua proporção. Todos estes gases aumentam o efeito de estufa, fazendo com que mais calor fique aprisionado na atmosfera.

Em resultado das alterações climáticas e do aquecimento global, as camadas de gelo polar começaram a derreter, provocando um aumento dos níveis do mar, no que representa uma ameaça a muitas cidades costeiras. O número de tempestades e furacões tem aumentado, o tempo tornou-se imprevisível, a desertificação é um fenômeno recorrente, os incêndios florestais são cada vez mais frequentes e muitas espécies animais estão em perigo de extinção.

À medida que a Terra aquece, o tamanho das áreas permanentemente congeladas diminuirá e o metano será libertado para a atmosfera. Como o metano é um gás com efeito de estufa mais potente do que o dióxido de carbono, aprisiona mais calor. O metano encontrado em áreas cobertas de gelo permanente acumulou-se nos lamaçais congelados durante o último período glacial. Com o derretimento do gelo permanente, o hidrato de metano também se derrete e é libertado para a atmosfera. A pressão excessiva causada por este gás desencadeia uma explosão em certos lugares no solo, criando uma cratera. O metano é libertado em grandes quantidades, não só do continente, mas também do sedimento derretido dos mares polares. A taxa de aquecimento global, provavelmente, aumentará mais rapidamente à medida que mais metano é libertado para a atmosfera.

Definição dos termos:

Radiação recebida: radiação eletromagnética solar que chega até à superfície da Terra. É convertida em energia térmica na superfície e contribui para o aquecimento do solo e do ar.

Reflexão: radiação eletromagnética solar refletida para o espaço interplanetário por partículas de vapor de água, gelo ou poluição que são maiores do que o comprimento de onda da radiação.

Absorção de calor: uma pequena parte da radiação solar recebida é absorvida pelos elementos da atmosfera, causando um muito pequeno efeito de aquecimento. O ozônio absorve radiação ultravioleta, enquanto o vapor de água e dióxido de carbono absorvem radiação infravermelha.

Radiação emitida: o calor emitido para a atmosfera, sob a forma de radiação térmica de onda longa, pela superfície terrestre, após ter sido aquecida pela radiação solar recebida.

Gases de efeito de estufa: gases que desempenham um papel importante no efeito de estufa na troposfera: dióxido de carbono, metano, óxidos de nitrogênio, freons e ozônio.

Derretimento do manto de gelo

A maior parte da radiação solar de onda curta atravessa, sem obstáculo, a atmosfera terrestre e é depois absorvida pela superfície, aumentando a sua temperatura. As superfícies aquecidas emitem radiação térmica de onda longa, que é absorvida pela atmosfera. Portanto, uma parte importante do calor emitido é aprisionado pela atmosfera - isto é, não propriamente pelo ar, mas antes pelo vapor de água e gases de estufa. O efeito de estufa é baseado na capacidade da atmosfera de reter calor.

O nome deste efeito tem origem nas estufas usadas na agricultura, onde ocorre um processo semelhante. Nestas estufas é o vidro ou plástico da cobertura que retém o calor.

Se não houvesse efeito de estufa natural na Terra, a temperatura média seria 35 ºC mais baixa do que é atualmente, e o nosso planeta, com uma temperatura média de -20 ºC, estaria coberto de gelo. Quando a quantidade de gases de estufa na atmosfera aumenta, a temperatura média na Terra também aumenta.

A maioria dos gases responsáveis pelo efeito de estufa, tais como o vapor de água, o dióxido de carbono, o metano ou o óxido nitroso podem ser encontrados naturalmente na atmosfera. No entanto, ao longo dos últimos 100 anos, apareceram vários gases que, em condições normais, não estariam naturalmente presentes na atmosfera, tendo também aumentado a sua proporção. Todos estes gases aumentam o efeito de estufa, fazendo com que mais calor fique aprisionado na atmosfera.

Em resultado das alterações climáticas e do aquecimento global, as camadas de gelo polar começaram a derreter, provocando um aumento dos níveis do mar, no que representa uma ameaça a muitas cidades costeiras. O número de tempestades e furacões tem aumentado, o tempo tornou-se imprevisível, a desertificação é um fenômeno recorrente, os incêndios florestais são cada vez mais frequentes e muitas espécies animais estão em perigo de extinção.

À medida que a Terra aquece, o tamanho das áreas permanentemente congeladas diminuirá e o metano será libertado para a atmosfera. Como o metano é um gás com efeito de estufa mais potente do que o dióxido de carbono, aprisiona mais calor. O metano encontrado em áreas cobertas de gelo permanente acumulou-se nos lamaçais congelados durante o último período glacial. Com o derretimento do gelo permanente, o hidrato de metano também se derrete e é libertado para a atmosfera. A pressão excessiva causada por este gás desencadeia uma explosão em certos lugares no solo, criando uma cratera. O metano é libertado em grandes quantidades, não só do continente, mas também do sedimento derretido dos mares polares. A taxa de aquecimento global, provavelmente, aumentará mais rapidamente à medida que mais metano é libertado para a atmosfera.

Definição dos termos:

Radiação recebida: radiação eletromagnética solar que chega até à superfície da Terra. É convertida em energia térmica na superfície e contribui para o aquecimento do solo e do ar.

Reflexão: radiação eletromagnética solar refletida para o espaço interplanetário por partículas de vapor de água, gelo ou poluição que são maiores do que o comprimento de onda da radiação.

Absorção de calor: uma pequena parte da radiação solar recebida é absorvida pelos elementos da atmosfera, causando um muito pequeno efeito de aquecimento. O ozônio absorve radiação ultravioleta, enquanto o vapor de água e dióxido de carbono absorvem radiação infravermelha.

Radiação emitida: o calor emitido para a atmosfera, sob a forma de radiação térmica de onda longa, pela superfície terrestre, após ter sido aquecida pela radiação solar recebida.

Gases de efeito de estufa: gases que desempenham um papel importante no efeito de estufa na troposfera: dióxido de carbono, metano, óxidos de nitrogênio, freons e ozônio.

Narração

A Terra recebe do Sol radiação de onda curta e energia elevada. Uma pequena porção desta radiação eletromagnética é refletida de volta para o espaço, mas a maior parte atravessa a atmosfera, alcançando a superfície terrestre.

Ao chegar à Terra, uma parte da luz solar é refletida, enquanto o resto é absorvido pela superfície. Assim sendo, a Terra aquece e irradia calor para a atmosfera. Esta radiação térmica de energia reduzida é formada por ondas longas e aquece o ar.
Os gases de efeito de estufa aprisionam o calor irradiado pela superfície terrestre, sendo a luz solar primeiro absorvida e depois de novo irradiada.

Este processo é semelhante ao que tem lugar numa estufa, na qual a superfície de vidro desempenha a mesma função que os gases de efeito de estufa. Numa estufa, depois de a luz solar atravessar o vidro, é absorvida pelo terreno e irradiada de volta sob a forma de calor. Este calor fica aprisionado na estufa, o que provoca um aumento significativo de temperatura. Se não houvesse nenhum efeito de estufa natural na Terra, a temperatura média seria 35ºC mais baixa que atualmente.

A maioria dos gases responsáveis pelo efeito de estufa, tais como o vapor de água, o dióxido de carbono, o metano ou o óxido nitroso podem ser encontrados naturalmente na atmosfera. No entanto, ao longo dos últimos 100 anos, apareceram vários gases que em condições normais não estariam naturalmente presentes na atmosfera, tendo também aumentado a sua proporção. Todos estes gases aumentam o efeito de estufa, fazendo com que mais calor fique aprisionado na atmosfera.
A combustão de petróleo, gás e carvão gera grandes quantidades de dióxido de carbono. As centrais de energia, as fábricas e os transportes são também responsáveis por isto. O desflorestamento é igualmente um importante fator no aumento da concentração de dióxido de carbono, uma vez que a vegetação absorve este gás.
Os gases não naturais são gerados principalmente no decurso da atividade industrial sob a forma de solventes, produtos usados na fabricação de espumas, desengordurantes ou materiais de isolamento. O metano é produzido em resultado de processos de degradação associados com atividades agrícolas, tais como o cultivo de arroz ou a pecuária. O tratamento de resíduos e águas residuais é também responsável pela produção de metano. O óxido nitroso é formado pela decomposição de substâncias azotadas, tais como fertilizantes.

Alguns investigadores contestam a ideia de que as presentes alterações climáticas e o aquecimento global estão diretamente relacionados com o aumento significativo da concentração de gases de efeito de estufa, acreditando que se trata de um processo natural.

Em resultado das alterações climáticas e do aquecimento global, as camadas de gelo polar começaram a derreter, provocando um aumento dos níveis do mar, o que representa uma ameaça a muitas cidades costeiras. O número de tempestades e furacões tem aumentado, o tempo tornou-se imprevisível, a desertificação é um fenômeno recorrente, os incêndios florestais são cada vez mais frequentes e muitas espécies animais estão em perigo de extinção.

Extras relacionados

Atividade vulcânica

A área circundante de um vulcão inativo ou extinto não está calmo necessariamente. Vejamos os...

El Niño

Um padrão climático periódico que ocorre no Oceano Pacífico tropical a cada cinco anos.

Projeto do clima

Você pode se tornar meteorologista através de divertidas tarefas em grupo.

Falha Geológica (intermediária)

Forças podem causar a ruptura de várias camadas de rochas, o que faz com que elas se...

As placas tectônicas

A placa tectônica é uma teoria que lida com o movimento de placas.

A vida e o desenvolvimento dos lagos

As águas paradas podem ser formadas nas depressões dos terrenos por ambas as forças...

O trabalho dos glaciares

O glaciar é uma grande massa de gelo em movimento constante e lento deslizando nas encostas.

Minerais

Rochas são compostas de minerais. Esses minerais podem ser encontrados em suas formas puras

Added to your cart.