Desflorestamento

Desflorestamento

A desflorestamento tem um impacto negativo para o ambiente.

Geografia

Palavras-chave

desflorestação, floresta tropical, atividade humana, poluição ambiental, queima, erosão, mudança climática, aquecimento global, dano ambiental, problemas ambientais, proteção ambiental, indústria, agricultura, pecuária, biodiversidade, contaminação, Amazonas, África, Indonésia, Terra, globo, ambiente, óleo de palma, café, amêndoa do cacau, trópicos, extinção, extinto, sociedade, geografia humana, geografia, biologia

Itens relacionados

Questôes

  • Quão mais fria seria a temperatura média da Terra sem o efeito de estufa?
  • É verdade que, devido ao efeito de estufa, a temperatura média da Terra aumenta?
  • É verdade que o oxigênio é um gás com efeito de estufa?
  • O que é produzido durante a fotossíntese?
  • O que NÃO é necessário para a fotossíntese?
  • Qual destes NÃO é um gás com efeito de estufa?
  • O que é a evapotranspiração?
  • O que é a erosão do solo?
  • É verdade que, devido ao desflorestamento, o nível da água subterrânea aumenta?
  • É verdade que, devido ao desflorestamento, a concentração de sal à superfície diminui?
  • É verdade que, devido ao desflorestamento, a quantidade de precipitação se altera?
  • Como é que o desflorestamento influencia a quantidade de precipitação na área desflorestada?
  • É verdade que o desflorestamento contribui para o aumento da quantidade de nutrientes do solo?
  • Como é que o desflorestamento influencia o clima da Terra?
  • Qual destas espécies está em risco de extinção devido ao desflorestamento?
  • Que tipo de relação há entre os hambúrgueres e o desflorestamento?
  • Qual dos seguintes NÃO contém óleo obtido dos dendezeiros plantados nas áreas desflorestadas?
  • A que corresponde o tamanho da floresta que foi derrubada durante os últimos 25 anos?
  • Para que são usadas as árvores das florestas abatidas?
  • Para que NÃO são usadas as áreas desflorestadas?

Cenas

Desflorestamento

  • 0 anos
  • 5 anos
  • 10 anos
  • 15 anos
  • 20 anos
  • Floresta tropical
  • floresta queimada
  • área cultivada
  • floresta derrubada
  • área infértil

O desflorestamento é um fenómeno constante na Terra desde os primórdios da civilização humana. Naquela altura, quase metade dos continentes estava coberta por florestas. Até a primeira metade do século XX, as florestas temperadas da Europa, da Ásia e da América do Norte tinham sido as mais afetadas. A partir de então, as florestas tropicais têm sido as mais abatidas.

As florestas são derrubadas por meio mecânico ou por queimadura. As áreas desflorestadas são utilizadas para o cultivo de plantações agrícolas, mas esta atividade dura pouco: após alguns anos o solo torna-se infértil, exigindo que novas áreas sejam derrubadas.

Causas

  • região do Amazonas
  • abate de árvores
  • agricultura
  • cultivo de plantas
  • incêndios florestais, construção de estradas, urbanização
  • 5%
  • 30%
  • 60%

Há vários motivos para o desflorestamento: a madeira é utilizada pela indústria para produzir por exemplo papéis e mobília. Outras razões comuns, são a utilização das áreas desflorestadas como pastos para gado visando a produção de lacticínios e de carne; ou para a agricultura como o cultivo do café, do cacau ou do dende. O óleo de palma é frequentemente utilizado como matéria prima do biodiesel e da maioria dos produtos cosméticos. Além disso, está presente na maioria dos produtos alimentícios processados, como a margarina, o biscoito e o chocolate.

Consequências

  • floresta tropical
  • floresta tropical derrubada
  • fotossíntese intensa
  • fotossíntese reduzida
  • regulação do clima
  • aquecimento
  • precipitações intensas
  • seca
  • solo de boa qualidade
  • degradação do solo
  • biodiversidade
  • extinção das espécies

No entanto, a preservação das florestas é importante por diversas razões: elas desempenham um papel chave no equilíbrio da biodiversidade, no controle do clima e na proteção do solo contra a erosão.

Fotossíntese e efeito estufa

Durante a fotossíntese, as florestas utilizam dióxido de carbono da atmosfera e liberam oxigênio, mantendo assim a composição ideal da atmosfera. Ao estabilizar os níveis de dióxido de carbono, eles regulam o efeito estufa mantendo, como resultado, o clima global equilibrado. Devido ao desflorestamento desproporcional, a quantidade de dióxido de carbono na atmosfera aumenta, o que resulta na intensificação do efeito estufa e no aumento da temperatura da Terra.

Vapor de água

O desflorestamento também afeta a quantidade de precipitação de uma determinada área. Grande parte da precipitação se trata de água absorvida e transpirada mais tarde pelas árvores. O desflorestamento aumenta consideravelmente a taxa de infiltração comprometendo a de evaporação. Por isso, se a floresta é destruída, menos vapor de água é liberado na atmosfera, reduzindo a quantidade de precipitação. Como resultado, o clima da área desflorestada torna-se mais seco.

Solo

Graças ao ciclo de precipitação e de evaporação, o nível da água subterrânea nas florestas tropicais é quase constante. Entretanto, como, após o desflorestamento, não há árvores para absorver a precipitação, a taxa de infiltração aumenta, resultando no consequente aumento do nível da água subterrânea. Devido à evaporação da água subterrânea, a concentração de sal aumenta perto da superfície do solo. Como resultado, as plantas morrem e a degradação do solo começa. Em pouco tempo, o solo se torna infértil e inapto para as plantas e os animais.

Flora e fauna

As florestas tropicais são caracterizadas por uma grande biodiversidade. No entanto, como resultado do desflorestamento, um número considerável de espécies entra em risco de extinção. Os orangotangos, por exemplo, já perderam 90% do seu habitat.

Desflorestamento no planeta

Desde os anos 1990, a área total de florestas no Planeta diminuiu em 3%. Ou seja, 130 milhões de hectares, o equivalente ao tamanho da República da África do Sul. As áreas mais ameaçadas pelo desflorestamento incluem a região da Amazônia, a Indonésia e as florestas tropicais da África.

Animação

  • 0 anos
  • 5 anos
  • 10 anos
  • 15 anos
  • 20 anos
  • Floresta tropical
  • floresta queimada
  • área cultivada
  • floresta derrubada
  • área infértil
  • região do Amazonas
  • abate de árvores
  • agricultura
  • cultivo de plantas
  • incêndios florestais, construção de estradas, urbanização
  • 5%
  • 30%
  • 60%
  • floresta tropical
  • floresta tropical derrubada
  • fotossíntese intensa
  • fotossíntese reduzida
  • regulação do clima
  • aquecimento
  • precipitações intensas
  • seca
  • solo de boa qualidade
  • degradação do solo
  • biodiversidade
  • extinção das espécies
  • CO₂ - O dióxido de carbono é uma molécula inorgânica, a partir da qual a planta sintetiza uma molécula orgânica, o açúcar. As plantas são organismos autotróficos, capazes de converter substâncias inorgânicas em substâncias orgânicas. Os organismos heterotróficos, tais como os fungos ou os animais, por sua vez, não são capazes de o fazer.
  • O₂ - Durante a fotossíntese, é libertado como subproduto. No nosso planeta, é a fotossíntese que responde à necessidade que os organismos heterotróficos têm de oxigênio.
  • luz - As partículas que a constituem têm o nome de fótons. As plantas usam a energia dos fótons para sintetizar o açúcar orgânico a partir do CO₂ inorgânico.
  • C₆H₁₂O₆ - As plantas sintetizam glucose a partir de dióxido de carbono, usando para tal a energia da luz.
  • H₂O - A água chega à planta através do solo. Durante a fotossíntese, decompõe-se em oxigênio, prótons (H⁺) e elétrons (e⁻).
  • gases com efeito de estufa - São compostos, principalmente, por vapor de água, dióxido de carbono, metano e ozônio.
  • radiação recebida - Radiação de onda curta (radiação solar)
  • radiação emitida - Radiação de onda longa (radiação térmica)
  • reflexão - O calor irradiado é refletido pelos gases atmosféricos em direção à superfície; assim o calor fica aprisionado na atmosfera.
  • precipitação - Grande parte da precipitação é água absorvida e transpirada mais tarde pelas árvores. O desflorestamento aumenta consideravelmente a taxa de infiltração na solo à custa da evaporação. Por isso, se a floresta for destruída, as características da área afetada alteram-se radicalmente e a zona úmida torna-se numa zona seca.
  • evapotranspiração - A quantidade de água libertada para a atmosfera em forma de vapor de água a partir da vegetação e do solo.
  • nível da água subterrânea - O nível da água subterrânea é quase constante nas florestas tropicais. Como não há árvores para absorverem a precipitação após o desflorestamento, a taxa de infiltração aumenta resultando num aumento do nível da água subterrânea.
  • concentração de sal - Devido ao desflorestamento, o nível da água subterrânea aumenta. Devido à evaporação da água subterrânea, a concentração de sal aumenta perto da superfície do solo.
  • infiltração - As árvores absorvem parte da precipitação. Se as árvores forem abatidas, a precipitação entra no solo diretamente.
  • erosão - A concentração de sal na área desflorestada aumenta e, como resultado, as plantas desaparecem e a erosão começa.
  • evaporação
  • biodiversidade alta - Por exemplo, o calau-rinoceronte, o orangotango e o tigre-de-sumatra.
  • espécies extintas

Narração

O desflorestamento é um fenómeno constante na Terra desde os primórdios da civilização humana. Naquela altura, quase metade dos continentes estava coberta por florestas. Até a primeira metade do século XX, as florestas temperadas da Europa, da Ásia e da América do Norte tinham sido as mais afetadas. A partir de então, as florestas tropicais têm sido as mais abatidas.

As florestas são derrubadas por meio mecânico ou por queimadura. As áreas desflorestadas são utilizadas para o cultivo de plantações agrícolas, mas esta atividade dura pouco: após alguns anos o solo torna-se infértil, exigindo que novas áreas sejam derrubadas.

Há vários motivos para o desflorestamento: a madeira é utilizada pela indústria para produzir por exemplo papéis e mobília. Outras razões comuns, são a utilização das áreas desflorestadas como pastos para gado visando a produção de lacticínios e de carne; ou para a agricultura como o cultivo do café, do cacau ou do dende. O óleo de palma é frequentemente utilizado como matéria prima do biodiesel e da maioria dos produtos cosméticos. Além disso, está presente na maioria dos produtos alimentícios processados, como a margarina, o biscoito e o chocolate.

No entanto, a preservação das florestas é importante por diversas razões: elas desempenham um papel chave no equilíbrio da biodiversidade, no controle do clima e na proteção do solo contra a erosão.

Fotossíntese e efeito estufa

Durante a fotossíntese, as florestas utilizam dióxido de carbono da atmosfera e liberam oxigênio, mantendo assim a composição ideal da atmosfera. Ao estabilizar os níveis de dióxido de carbono, eles regulam o efeito estufa mantendo, como resultado, o clima global equilibrado. Devido ao desflorestamento desproporcional, a quantidade de dióxido de carbono na atmosfera aumenta, o que resulta na intensificação do efeito estufa e no aumento da temperatura da Terra.

Vapor de água

O desflorestamento também afeta a quantidade de precipitação de uma determinada área. Grande parte da precipitação se trata de água absorvida e transpirada mais tarde pelas árvores. O desflorestamento aumenta consideravelmente a taxa de infiltração comprometendo a de evaporação. Por isso, se a floresta é destruída, menos vapor de água é liberado na atmosfera, reduzindo a quantidade de precipitação. Como resultado, o clima da área desflorestada torna-se mais seco.

Solo

Graças ao ciclo de precipitação e de evaporação, o nível da água subterrânea nas florestas tropicais é quase constante. Entretanto, como, após o desflorestamento, não há árvores para absorver a precipitação, a taxa de infiltração aumenta, resultando no consequente aumento do nível da água subterrânea. Devido à evaporação da água subterrânea, a concentração de sal aumenta perto da superfície do solo. Como resultado, as plantas morrem e a degradação do solo começa. Em pouco tempo, o solo se torna infértil e inapto para as plantas e os animais.

Flora e fauna

As florestas tropicais são caracterizadas por uma grande biodiversidade. No entanto, como resultado do desflorestamento, um número considerável de espécies entra em risco de extinção. Os orangotangos, por exemplo, já perderam 90% do seu habitat.

Desde os anos 1990, a área total de florestas no Planeta diminuiu em 3%. Ou seja, 130 milhões de hectares, o equivalente ao tamanho da República da África do Sul. As áreas mais ameaçadas pelo desflorestamento incluem a região da Amazônia, a Indonésia e as florestas tropicais da África.

Itens relacionados

Camadas da floresta

As camadas de diferentes tipos de floresta podem variar bastante.

Efeito estufa

A atividade humana aumenta o efeito estufa e conduz ao aquecimento global.

Fotossíntese

As plantas são capazes de produzir açúcar orgânico a partir de matéria inorgânica (dióxido de carbono e água).

Ciclo do carbono

O carbono fica retido na matéria orgânica durante a fotossíntese, sendo liberado para a atmosfera durante a respiração.

dodô

O dodô é uma espécie de ave extinta, originária da ilha Maurícia.

O ciclo hidrológico

A água no planeta Terra está em permanente estado de mudança. O ciclo hidrológico inclui processos como a evaporação, a precipitação, o derretimento e a...

Pinheiro silvestre

Originária da Eurásia, esta árvore é a mais comum da família das pináceas.

Poluição

A poluição é o efeito negativo da atividade humana sobre o ambiente natural.

Produção de papel

O papel foi inventado há mais de dois mil anos.

Sequoia gigante

Devido a sua massa, as sequoias gigantes são considerados os maiores seres vivos da natureza.

Tipos de solo (perfis de solo)

Esta animação mostra os diferentes tipos de solo.

Poluição do ar

Esta animação mostra as principais fontes de poluição do ar: agrícola, industrial e urbana.

Added to your cart.