Bronzeado, câncer da pele

Bronzeado, câncer da pele

A camada superior da pele é a epiderme, que contém melanócitos.

Biologia

Palavras-chave

pele, bronzeamento, câncer de pele, doença, melanócito, melanoma, marca de nascença, bronzeador, defesa, mutagénico, epiderme, epitélio queratinizado, tecido epitelial, dermatologista, metástase, humano, biologia

Cenas

Pele

  • epiderme - Suas duas camadas principais são a camada queratinosa externa (estrato córneo) e a epiderme viva. A camada inferior da epiderme viva é formada por células-tronco que se dividem continuamente e criam novas células epiteliais. As células epiteliais mais antigas são empurradas para a superfície pelas novas; Enquanto isso, eles sofrem apoptose (morte celular programada) e proteína de queratina acumula neles. As células epiteliais mortas cheias de queratina formam a camada queratinosa e tem uma função de proteção. Sua espessura varia dependendo da localização no corpo. A epiderme não contém vasos sanguíneos; Recebe nutrientes dos vasos sanguíneos da derme através da difusão. Não contém terminações nervosas, exceto as terminações nervosas livres que detectam a dor.
  • derme - É constituída principalmente por tecido conjuntivo frouxo e contém receptores e vasos sanguíneos. Estes vasos sanguíneos fornecem nutrientes à epiderme, indiretamente, através de difusão. As cristas aumentam a área de superfície entre a derme e a epiderme reforçando a junção entre elas e aumentando o intercâmbio de nutrientes entre estas duas camadas.
  • hipoderme - É constituída principalmente por tecido adiposo que desempenha um papel importante na proteção do corpo contra efeitos mecânicos, contra a temperatura fria e no armazenamento de nutrientes e vitaminas solúveis em gordura (A, D, E e K).
  • vaso sanguíneo - São encontrados na derme e na hipoderme não na epiderme. A epiderme recebe nutrientes através de difusão.
  • nervo - A pele é rica em terminações nervosas que desempenham um papel importante na percepção de toque, calor e dor.
  • glândula sudorípara - Desempenha um papel importante na termorregulação. Estas glândulas ajudam a remover uma grande quantidade de água do corpo. Como a capacidade calorífica da água é elevada, a transpiração reduz a temperatura do corpo. Este efeito é reforçado pelo efeito de refrigeração da evaporação.
  • glândula sebácea - Abre-se para o folículo piloso. A sua secreção oleosa protege a pele. As glândulas sebáceas podem ser obstruídas e inflamadas, o que causa espinhas na pele.
  • músculo eretor do pelo - A contração desse músculo causa o "levantamento" do pelo. Em animais com pelo denso, aumenta a espessura e a capacidade de isolamento térmico do pelo e faz com que o animal apareça maior e mais intimidante para os rivais. Nos humanos, o pelo do corpo tornou-se vestigial durante a evolução, mas os reflexos dos músculos eretores do pelo não desapareceram.
  • bulbo piloso - A divisão das suas células faz com que o pelo cresça.
  • pelo - Ajuda ao isolamento térmico e proteção do corpo. Nos humanos, o pelo do corpo tornou-se vestigial durante a evolução.
  • marca de nascença (nevo, sinal) - Em sentido lato, são manchas na pele com limite definido, a cor ou a superfície das quais é diferente das da pele circundante. Algumas são manchas congênitas, enquanto as outras de formam mais tarde. Na linguagem corrente, apenas os melanócitos são chamados marcas de nascença ou sinais.

Bronzeado

  • melanócito - Células especiais da epiderme que produzem pigmentos. Os pigmentos produzidos são transferidos para outras células epiteliais, protegendo o seu DNA dos efeitos prejudiciais da luz solar. A luz solar também contém radiação UV, o que danifica o DNA celular, causando mutações (efeito mutagênico).
  • melanossoma - Vesículas membranosas que contêm um pigmento chamado melanina.
  • queratinócito - Célula epitelial da pele.

Marca de nascença

  • marca de nascença - Em sentido lato, são manchas na pele com limite definido, a cor ou a superfície das quais é diferente das da pele circundante. Algumas são manchas congênitas, enquanto as outras de formam mais tarde. Na linguagem corrente, apenas os melanócitos são chamados marcas de nascença ou sinais.
  • melanócito - Células especiais da epiderme que produzem pigmentos. Os pigmentos produzidos são transferidos para outras células epiteliais, protegendo o seu DNA dos efeitos prejudiciais da luz solar. A luz solar também contém radiação UV, o que danifica o DNA celular, causando mutações (efeito mutagênico).
  • queratinócito - Célula epitelial da pele.

Melanoma

  • melanócito
  • ADN
  • timina - As moléculas de DNA contêm quatro tipos de bases azotadas: timina, adenina, citosina e guanina. A sequência das bases azotadas codifica a sequência de aminoácidos das proteínas.
  • radiação UV
  • dímero de timina - Devido à radiação UV, formam-se dímeros de timina nos melanócitos do DNA. Isto causa uma perturbação na síntese das proteínas, o que aumenta o risco do cancro.
  • divisão celular descontrolada - A radiação UV danifica o DNA celular causando uma divisão celular descontrolada e a formação de um tumor.
  • melanoma - Um tumor maligno que se desenvolve dos melanócitos. Geralmente, causa metástases. É tratado através de cirurgia, mas, caso as metástases se espalhem, a doença pode ter de ser tratada com quimioterapia, imunoterapia ou radioterapia.

Proteção da pele

  • protetor solar - O protetor solar evita que a radiação UV atinja a pele, protegendo-a assim contra o efeito prejudicial dos raios UV sobre o DNA, isto é, o efeito mutagênico. Para evitar o cancro da pele, é aconselhado utilizar protetor solar quando estamos expostos à luz solar.

Animação

  • melanócito - Células especiais da epiderme que produzem pigmentos. Os pigmentos produzidos são transferidos para outras células epiteliais, protegendo o seu DNA dos efeitos prejudiciais da luz solar. A luz solar também contém radiação UV, o que danifica o DNA celular, causando mutações (efeito mutagênico).
  • melanossoma - Vesículas membranosas que contêm um pigmento chamado melanina.
  • queratinócito - Célula epitelial da pele.
  • melanócito
  • ADN
  • timina - As moléculas de DNA contêm quatro tipos de bases azotadas: timina, adenina, citosina e guanina. A sequência das bases azotadas codifica a sequência de aminoácidos das proteínas.
  • radiação UV
  • dímero de timina - Devido à radiação UV, formam-se dímeros de timina nos melanócitos do DNA. Isto causa uma perturbação na síntese das proteínas, o que aumenta o risco do cancro.
  • divisão celular descontrolada - A radiação UV danifica o DNA celular causando uma divisão celular descontrolada e a formação de um tumor.
  • melanoma - Um tumor maligno que se desenvolve dos melanócitos. Geralmente, causa metástases. É tratado através de cirurgia, mas, caso as metástases se espalhem, a doença pode ter de ser tratada com quimioterapia, imunoterapia ou radioterapia.
  • protetor solar - O protetor solar evita que a radiação UV atinja a pele, protegendo-a assim contra o efeito prejudicial dos raios UV sobre o DNA, isto é, o efeito mutagênico. Para evitar o cancro da pele, é aconselhado utilizar protetor solar quando estamos expostos à luz solar.
  • marca de nascença - Em sentido lato, são manchas na pele com limite definido, a cor ou a superfície das quais é diferente das da pele circundante. Algumas são manchas congênitas, enquanto as outras de formam mais tarde. Na linguagem corrente, apenas os melanócitos são chamados marcas de nascença ou sinais.
  • melanócito - Células especiais da epiderme que produzem pigmentos. Os pigmentos produzidos são transferidos para outras células epiteliais, protegendo o seu DNA dos efeitos prejudiciais da luz solar. A luz solar também contém radiação UV, o que danifica o DNA celular, causando mutações (efeito mutagênico).
  • queratinócito - Célula epitelial da pele.

Narração

A camada superior da pele é a epiderme, onde se encontram as células especiais que produzem os pigmentos os melanócitos.

Quando a pele está exposta à radiação UV, a produção de pigmentos nos melanócitos aumenta e a pele torna-se mais escura - é assim que a pele fica bronzeada. Os pigmentos produzidos pelos melanócitos são transferidos para outras células da pele, protegendo o seu DNA dos efeitos prejudiciais da luz solar.

A luz solar também contém radiação UV, que danifica o DNA celular causando mutações que podem levar à formação do câncer de pele. O câncer da pele é muitas vezes resultado de mutações ocorridas nos melanócitos. Devido à radiação UV, formam-se dímeros de timina nos melanócitos do DNA. Isto causa uma perturbação na síntese das proteínas o que aumenta o risco de câncer, isto é, a divisão celular descontrolada e a formação de tumores malignos. As células de tumor podem ser transferidas para outras partes do corpo através da circulação sanguínea ou da circulação linfática. Estas células podem causar a formação de tumores adicionais. A isto chama-se metástase.

Se for identificado cedo, o câncer de pele pode ser tratado com sucesso na maioria dos casos. Deste modo, é muito importante que as marcas de nascença sejam examinadas frequentemente por um médico. Os melanomas podem ser eliminados através de cirurgia. Se não forem tratados bem cedo, os melanomas produzem geralmente metástases, o que os torna um dos mais perigosos tipos de câncer.

Para evitar o câncer de pele, é aconselhado o uso de protetor solar quando estamos expostos ao sol. O protetor solar evita que a radiação UV atinja a pele, protegendo-a assim contra o efeito prejudicial dos raios UV sobre o DNI, isto é, o efeito mutagênico.

Added to your cart.