Batalha de Jutlândia (1916)

Batalha de Jutlândia (1916)

Esta batalha naval, que opôs a Marinha britânica e alemã, foi a maior batalha marítima da 1ª Guerra Mundial.

História

Palavras-chave

Batalha da Jutlândia, batalha naval, Beatty, von Hipper, Jellicoe, encouraçado, frota, Guerra Mundial, cruzador, alemão, britânico, batalha, navio principal, comandante, alemães, história

Itens relacionados

Cenas

Rota de aproximação

Local da batalha

A frota alemã

A frota britânica

Desenrolar da batalha

Narração

Fase 1 (1 de junho de 1916, 15:20)

No início da batalha, as duas frotas de cruzadores enfrentaram-se. Os 6 cruzadores do almirante Beatty e os 5 cruzadores do almirante von Hipper abriram fogo às 15:20. Os alemães afundaram 2 cruzadores britânicos e poderiam ter destruído toda a frota.

Fase 2 (1 de junho de 1916, final da tarde)

O esquadrão de Beatty, com muitos danos, foi salvo pela chegada da Grande Frota, comandada por Jellicoe. Assim que Von Hipper viu as forças superiores dos britânicos, abandonou a sua perseguição aos cruzadores britânicos. A frota britânica navegou em direção a sul, tentando cercar a frota alemã, agora completa com a frota principal sob o comando de Scheer.

Fase 3 (1 de junho de 1916, início da noite)

A frota britânica moveu-se mais para sul, com o objetivo de ganhar vantagem estratégica. A frota alemã procurou atravessar as linhas britânicas duas vezes, mas sem sucesso. Apesar das manobras arriscadas alemãs, a frota britânica sofreu as maiores perdas.

Fase 4 (1 de junho de 1916, noite)

Após o cair da noite, Scheer virou na direção norte, por isso, quando a frota alemã atacou a frota britânica (que ainda se movia em direção sul) pela terceira vez, tiveram sucesso contra a parte terminal norte, mais fraca, da linha britânica. Conseguiram causar danos sérios à frota britânica perdendo apenas um couraçado. Apesar de o resultado ter sido inconclusivo, os alemães reclamaram uma vitória tática devido às perdas britânicas.

Itens relacionados

Armas (1ª Guerra Mundial)

Durante 1ª Guerra Mundial, a busca por novos armamentos proporcionou grandes avanços na tecnologia militar.

Batalha de Ácio (31 a.C.)

Na batalha travada nas costas da Antiga Grécia, Octaviano obteve uma vitória decisiva sobre Marco Antônio.

Batalha de Lepanto (1571)

A frota otomana sofreu uma grande derrota frente à frota da Liga Santa.

Batalha de Midway (1942)

Uma das principais batalhas no Oceano Pacífico e o ponto de virada na 2ª Guerra Mundial.

Batalha de Trafalgar (1805)

A Esquadra Real Inglesa, comandada pelo almirante Lord Nelson, derrotou a frota da aliança franco-espanhola, durante as guerras napoleônicas.

Soldado francês (1ª Guerra Mundial)

Na 1ª Guerra Mundial, a França fez parte da aliança militar "Tríplice Entente".

Submarino SM U-35 (Alemanha, 1912)

Os submarinos tiveram um importante papel nos combates navais a partir da 1ª Guerra Mundial.

Tanques (1ª Guerra Mundial)

Os tanques desenvolvidos em meados dos anos 1910 rapidamente se tornaram a arma mais importante em operações militares terrestres.

Ataque a Pearl Harbor (1941)

O ataque japonês marcou a entrada dos EUA na 2ª Guerra Mundial.

Batalha de Hastings (1606)

Esta batalha terminou com a vitória do exército normando de Guilherme, o Conquistador, sobre os anglo-saxões.

Batalha de Zama (202 a.C.)

Nesta batalha na África, o exército romano de Cipião derrotou o exército púnico de Aníbal, durante a 2ª Guerra Púnica.

Topografia histórica (batalhas, história universal)

Assinale num mapa vazio os locais de batalhas importantes da história universal.

Táticas de ataque húngaro (século IX e X)

Uma das táticas da cavalaria ligeira húngara consistia em fingir a retirada, levando os adversários a desmobilizar as suas fileiras, momento após o qual os...

Added to your cart.