A história da migração humana

A história da migração humana

A migração das grandes populações humanas teve início nos primórdios do tempo.

História

Palavras-chave

sociedade, geografia humana, população, taxa de crescimento da população, migração, imigração, kivándorlás, emigração, modern age, Antiguidade, Pré-história, Idade Média, Idade Moderna, humanidade, povoação, distribuição, descoberta, navegação, Római Birodalom, colonização, gyarmatok, escravo, escravidão, tráfico de seres humanos, comércio, colônia, Segunda Guerra Mundial, intercâmbio da população, Terra, globo, país, Países, fronteiras, Israel, Palestina, Europa, Índia, Paquistão, EUA, África, Ásia, Atlanti-óceán, Homo sapiens, afro-americanos, migrante, história

Itens relacionados

Cenas

A expansão do Homo sapiens

  • África
  • Europa
  • Ásia
  • Austrália
  • América do Norte
  • América Central
  • América do Sul
  • Oceano Atlântico
  • Oceano Pacífico
  • Oceano Índico
  • Antártida
  • o "local de nascimento da humanidade" - De acordo com a teoria mais amplamente aceita, os homens modernos são originários da África Oriental e começaram a se dispersar pelo mundo há cerca de 130 mil anos.
  • há 130–60 mil anos
  • há 60–40 mil anos
  • há 40–20 mil anos
  • há 20–13 mil anos

Os humanos modernos pertencem à espécie do Homo sapiens. O "homem sábio" evoluiu na África Oriental e começou a se dispersar pelo mundo há cerca de 130 mil anos. Os humanos povoaram, primeiro, a Ásia e a Austrália, depois a Europa e a região do Oceano Pacífico e, finalmente, as Américas entre 20 e 13 mil anos atrás.

O Período das Migrações (séculos IV-V)

  • África
  • Europa
  • Ásia
  • Oceano Atlântico
  • Mar Mediterrâneo
  • 256–260
  • 253–269
  • 259–261
  • 268–282
  • 275
  • 375
  • 390
  • 397
  • 400
  • 415
  • 429
  • 450
  • 455
  • 488

De acordo com a teoria mais amplamente aceita, a migração das grandes populações humanas, que teve início no século IV, poderia ser motivada pela sobrepopulação ou pela mudança climática. Muitos investigadores acham que o avanço dos Hunos era a causa principal do efeito dominó.

O processo de longa duração, que envolveu muitas pessoas, causou a queda do Império Romano do Ocidente e o estabelecimento dos Reinos Bárbaros.

Descobrimentos e Colonizações (séculos XV–XVIII)

  • África
  • Europa
  • Ásia
  • Austrália
  • América do Norte
  • América Central
  • América do Sul
  • Oceano Atlântico
  • Oceano Pacífico
  • Oceano Índico
  • 1487–1488 - Bartolomeu Dias (português)
  • 1492–1493 - Cristóvão Colombo (italiano)
  • 1497–1498 - Vasco da Gama (português)
  • 1501–1502 - Américo Vespúcio (italiano)
  • 1519–1522 - Fernão de Magalhães (português)
  • 1534 - Jacques Cartier (francês)
  • 1578–1580 - Francis Drake (inglês)
  • 1596–1597 - Willem Barents (holandês)
  • 1610–1611 - Henry Hudson (inglês)
  • 1642–1643 - Abel Janszoon Tasman (holandês)
  • 1644 - Abel Janszoon Tasman (holandês)

Muitos fatores estão na origem da série de eventos, chamada os grandes Descobrimentos Geográficos. Pertencem a estes fatores, a escassez de terras aráveis e alimentos devido à sobrepopulação, a fome do ouro, corrida do comércio de longa distância na esperança de fazer um grande lucro, a intenção de conquistar e a curiosidade humana.

A primeira onda dos descobrimentos foi dominada pelos Portugueses e Espanhóis, enquanto a segunda, pelos Ingleses, Franceses e Holandeses. As áreas conquistadas tornaram-se colônias, política e economicamente dependentes das pátrias-mãe.

Tráfico de escravos

  • África
  • Europa
  • Ásia
  • Austrália
  • América do Norte
  • América Central
  • América do Sul
  • Oceano Atlântico
  • aprox. 12. 500. 000 pessoas

O tráfico de escravos da África, principalmente para as Américas, é também chamado de holocausto africano ou holocausto negro. Foi a maior migração forçada de longa distância na história.

Os comerciantes de escravos transportaram cerca de 15 milhões de africanos a outros continentes, sobretudo às plantações e minas americanas. Durante a captura violenta dos escravos, morreram duas vezes mais pessoas do que foram deportadas.

Impérios Coloniais (início do século XX)

  • África
  • Europa
  • Ásia
  • Austrália
  • América do Norte
  • América Central
  • América do Sul
  • Oceano Atlântico
  • Oceano Pacífico
  • Oceano Índico

Uma das consequências dos grandes Descobrimentos Geográficos foi a criação das colônias. A maioria das colônias americanas adquiriu independência dos países europeus na primeira metade do século XIX.
No entanto, ainda no início do século XX, o mapa colonial do mundo foi muito diverso. O período entre 1870 e o início da "Grande Guerra", quase meio século, é chamado da era do imperialismo.
Naquela altura, começou uma nova corrida da redivisão do mundo entre as grandes potências. O país mais afetado na luta pelas colônias foi a África.

A Grande Migração Atlântica (séculos XIX–XX) e a Grande Migração (1910–1970)

  • África
  • Europa
  • Ásia
  • América do Norte
  • América Central
  • América do Sul
  • Oceano Atlântico

Grandes massas de gente atravessaram o Atlântico em direção a América entre a segunda metade do século XIX e o início do século XX. Entre 40 e 45 milhões de pessoas emigraram por motivos econômicos e políticos. A maioria destas estava em procura de uma vida melhor suas famílias na "terra prometida”. Embora este fenômeno afetasse a maioria dos países europeus, um terço dos emigrantes eram originários do Reino Unido. O principal destino foi os Estados Unidos, onde cerca de 33 milhões de imigrantes se estabeleceram entre 1820 e 1924.

Os destinos principais do tráfico de escravos africanos, que teve início no século XVI, foram as colônias britânicas da América do Norte.
No entanto, a maioria dos descendentes livres dos escravos, transportados à América por navios, viveu nos estados do Sul dos Estados Unidos.
No início do século XX, uma parte da população afro-americana que vivia lá mudou-se para as grandes cidades da Costa Ocidental, da Costa Oriental e da região dos Grandes Lagos, na esperança de uma vida melhor.

As migrações após a Segunda Guerra Mundial

  • RFA
  • RDA
  • Áustria
  • Polónia
  • Checoslováquia
  • Finlândia
  • Suécia
  • União Soviética
  • Hungria
  • Jugoslávia
  • Itália
  • Bulgária
  • Turquia

A Segunda Guerra Mundial forçou numerosas mudanças na organização humana do planeta. Uma delas foi a migração massiva ao redor do globo.

A causa mais importante da migração europeia foi o redesenho do mapa do continente. A migração de maior volume se referia as comunidades alemães. A razão desse evento, que afetou cerca de 12 milhões de pessoas, estava a decisão tomada pelas potências vencedoras antifascistas de que todas as pessoas alemãs que viviam em outros países europeus, tinham que ser repatriadas para a Alemanha, agora sob controle dos Aliados.

Índia, a joia da coroa do Império Britânico, alcançou a sua independência da Grã-Bretanha em 1947. No entanto, a alegria dos indianos não durou muito, porque os conflitos religiosos já existentes, entre as populações hinduístas e muçulmanas, emergiram novamente. Os conflitos resultaram na migração de milhões de pessoas entre a Índia e o Paquistão.

O atual Israel foi estabelecido em 1948. Desde a reconstrução do estado histórico judeu, a região foi caracterizada por contínuos conflitos políticos e religiosos. Entre o estado judeu e os países árabes, aconteceram várias vezes migrações de grande volume. Paralelamente com a imigração judaica à Israel, a população palestiniana era forçada a fugir para os países vizinhos. Em 2010, cinco milhões de refugiados palestinianos foram registrados, enquanto entre 1948 e 2010, quase 3 milhões de judeus se mudaram para o Israel.

A atual crise migratória europeia

  • África
  • Europa
  • Ásia
  • Mar Mediterrâneo

A crise migratória europeia é um dos maiores problemas humanitários de hoje.
Multidões de pessoas estão fugindo da perseguição política e religiosa, dos conflitos armados e da situação econômica insuportável e tentando entrar no território da União Europeia. Os refugiados são originários, principalmente, do Oriente Médio, da África do Norte e Oriental e da Ásia Central. Para chegarem ao seu destino, atravessam o Mediterrâneo e os Balcãs.

Itens relacionados

A expansão do Homo sapiens na Terra

O 'homem sábio' originário de África expandiu-se pela maior parte dos continentes.

Colonização das Américas (até 1763)

Vários países europeus embarcaram na conquista do Novo Mundo, encontrando na América um continente diverso.

Colonização e descolonização

As potências colonizadoras desapareceram do mapa mundial, apagadas pelos povos que lutaram para reconsquistar a sua independência.

Descobrimentos (séculos XV-XVII)

Os Descobrimentos no ínicio da Idade Moderna não só redesenharam o mapa mundi, como também tiveram inúmeros outros impactos.

Refugiados e migrantes

Esta animação mostra a atual crise migratória e dos refugiados a partir de vários pontos de vista.

Grandes Impérios da Antiguidade

Vários impérios se ergueram e desapareceram ao longo da história.

Impérios modernos

Vários impérios se ergueram e desapareceram ao longo da história.

A batalha dos Campos Cataláunicos (451)

O exército romano, liderado por Flávio Aécio, parou a invasão dos hunos liderada pelo rei Átila

As províncias e cidades da Roma Antiga

Esta animação apresenta a história da Roma Antiga através dos séculos

Bisonte americano

O bisonte americano é o maior animal terrestre da América do Norte.

Formas de governo e idiomas nacionais dos países

Esta animação mostra as formas de governo e línguas oficiais das nações contemporâneas.

Jamestown (século XVII)

Fundado em 1607, Jamestown foi o primeiro assentamento britânico permanente na costa este da América do Norte.

Os países da Europa

Esta cena ajuda para conhecermos os países da Europa, os seus capitais e as suas bandeiras.

Plantação esclavagista do Sul (EUA, século XIX)

Antes da Guerra Civil Americana era habitual a existência de escravos nas plantações dos estados do Sul.

Uniões políticas e econômicas

Ao longo das últimas décadas, foram formadas várias uniões políticas e econômicas entre países.

Catamarã polinésio

Os polinésios percorriam grandes distâncias nas suas embarcações especiais.

Conquistador (século XVI)

Os conquistadores espanhóis devem seu sucesso à armadura e as armas de fogo.

Estátua da Liberdade (Nova Iorque, 1886)

A estátua foi oferecida pelos franceses aos EUA, no centenário da comemoração da independência americana.

Guerreiro germânico (século IV)

As invasões dos terríveis guerreiros germânicos, vindos do norte da Europa em direção ao sul, ameaçavam o Império Romano.

Santa Maria (Século XV)

A carraca de três mastros chamada Santa Maria foi a capitânia da viagem marcante de Cristóvão Colombo.

Veleiros

Usadas principalmente como navios mercantes, as escunas começaram a ser construídas na Holanda, nos séculos XVI-XVII.

Continentes e oceanos

A terra firme na superfície do nosso planeta está dividida em continentes, por sua vez separados por oceanos.

Added to your cart.