A anatomia e as funções do fígado

A anatomia e as funções do fígado

O fígado é um órgão vital que desempenha um papel importante na digestão das gorduras, na desintoxicação e no metabolismo.

Biologia

Palavras-chave

fígado, digestão, desintoxicação, bílis, artéria hepática, veia porta hepática, ducto biliar comum, toxina, medicamento, célula do fígado, metabolismo, trato gastrointestinal, vesícula biliar, lóbulo hepático, órgão, sistema de órgãos, sistema digestivo, duodeno, corpo, humano, biologia

Itens relacionados

Cenas

Localização

  • fígado

Sistema digestivo

O fígado é a maior glândula do nosso corpo. No caso dos adultos, este órgão castanho-avermelhado tem um peso de cerca de 1,5 kg. A sua função mais conhecida é a produção da bílis, mas também desempenha um papel-chave em vários processos metabólicos.

Anatomia do fígado

  • veia porta hepática - Transporta o sangue rico em nutrientes do trato gastrointestinal para o fígado.
  • artéria hepática - Fornece sangue rico em oxigênio para o fígado.
  • veia hepática - Transporta o sangue a partir do fígado.
  • ducto hepático comum - Reúne a bílis produzida no tecido hepático e leva-a para a vesícula biliar.
  • vesícula biliar - É um órgão oco, com forma de pêra, onde a bílis é armazenada termporariamente. Enquanto está armazenada aqui, a bílis torna-se mais concentrada.
  • dois lobos
  • ducto biliar comum - Transporta a bílis da vesícula biliar para o duodeno.

O sistema porta hepático fica localizado na parte inferior do fígado. É aqui que entram a veia porta hepática, a artéria hepática e os nervos, enquanto os vasos linfáticos e o ducto hepático comum saem. O fígado recebe sangue através dos dois vasos sanguíneos: a veia porta hepática e a artéria hepática. A veia porta hepática assegura que os nutrientes absorvidos pelo trato gastrointestinal cheguem ao fígado, enquanto a artéria hepática fornece oxigênio para o fígado. A veia hepática é responsável por drenar o sangue do fígado.

Lóbulo hepático

  • veia central - Reúne o sangue dos lóbulos e leva-o para a veia hepática.
  • veia porta hepática - Transporta o sangue rico em nutrientes do trato gastrointestinal para o fígado.
  • artéria hepática - Fornece sangue rico em oxigênio para o fígado.
  • ducto biliar - Reúne a bílis secretada pelas células hepáticas.
  • canalículo biliar
  • lóbulo hepático - A artéria hepática, a veia porta hepática e os ductos biliares formam uma tríade portal incorporada no tecido conjuntivo circundante.

O fígado possui dois lobos constituídos por vários lóbulos hepáticos, com uma estrutura característica.

A artéria hepática, a veia porta hepática e os ductos biliares formam uma tríade portal incorporada no tecido conjuntivo que rodeia os lóbulos hepáticos

O sangue entra na veia central a partir da veia porta hepática e da artéria hepática, e corre entre as células dos lóbulos hepáticos. Os canalículos biliares, localizados entre as células hepáticas, reúnem a bílis produzida pelas células e levam-a para os ductos biliares.

Funcionamento

Uma das funções do fígado é neutralizar as substâncias tóxicas absorvidas no intestino e também inativar os vírus e as bactérias encontrados no sangue, convertendo-os em substâncias inofensivas.

Desempenha também um papel importante no metabolismo das macromoléculas, incluindo os lípidos e as proteínas. O fígado constrói estas macromoléculas a partir dos seus componentes de acordo com a necessidade do nosso corpo.

O fígado é também essencial na manutenção do nível de glicose do corpo, sendo capaz de armazenar energia em forma de glicogênio. Quando o nível de glicose do sangue diminui, o fígado converte o glicogênio em glicose.

Produção da bílis

  • estômago
  • ducto biliar comum - Transporta a bílis da vesícula biliar para o duodeno.
  • vesícula biliar - É um órgão oco, com forma de pêra, onde a bílis é armazenada termporariamente. Enquanto está armazenada aqui, a bílis torna-se mais concentrada.
  • duodeno - Recebe a bílis poduzida no fígado.
  • comida gordurosa

A bílis é levada para a vesícula biliar através dos ductos biliares. Enquanto está armazenada na vesícula biliar, a bílis torna-se mais concentrada e depois é libertada para o duodeno, onde dissipa as gotículas de gordura nos alimentos. Isso faz com que a superfície das gotículas de gordura aumente, ajudando as enzimas na sua descomposição.

Animação

  • esôfago
  • estômago
  • pâncreas
  • intestino delgado
  • fígado
  • veia porta hepática - Transporta o sangue rico em nutrientes do trato gastrointestinal para o fígado.
  • artéria hepática - Fornece sangue rico em oxigênio para o fígado.
  • veia hepática - Transporta o sangue a partir do fígado.
  • ducto hepático comum - Reúne a bílis produzida no tecido hepático e leva-a para a vesícula biliar.
  • vesícula biliar - É um órgão oco, com forma de pêra, onde a bílis é armazenada termporariamente. Enquanto está armazenada aqui, a bílis torna-se mais concentrada.
  • dois lobos
  • ducto biliar comum - Transporta a bílis da vesícula biliar para o duodeno.
  • veia central - Reúne o sangue dos lóbulos e leva-o para a veia hepática.
  • veia porta hepática - Transporta o sangue rico em nutrientes do trato gastrointestinal para o fígado.
  • artéria hepática - Fornece sangue rico em oxigênio para o fígado.
  • ducto biliar - Reúne a bílis secretada pelas células hepáticas.
  • canalículo biliar
  • lóbulo hepático - A artéria hepática, a veia porta hepática e os ductos biliares formam uma tríade portal incorporada no tecido conjuntivo circundante.
  • toxina - Pode ser uma molécula medicinal, uma substância venenosa ou um resíduo metabólico.
  • célula hepática - Na membrana do plasma hepatócito podem ser encontrados retículos endoplasmáticos e mitocôndrias em abundante quantidade.
  • subunidade de uma macromolécula - Pode ser um aminoácido, um lípido ou um tipo de açúcar.
  • molécula de glucose
  • glicogênio - É um polímero de glicose, constituindo uma das reservas de energia mais importantes no corpo humano, juntamente com as gorduras. Pode ser encontrado no fígado e nos músculos esqueléticos.
  • estômago
  • ducto biliar comum - Transporta a bílis da vesícula biliar para o duodeno.
  • vesícula biliar - É um órgão oco, com forma de pêra, onde a bílis é armazenada termporariamente. Enquanto está armazenada aqui, a bílis torna-se mais concentrada.
  • duodeno - Recebe a bílis poduzida no fígado.
  • comida gordurosa

Narração

O fígado é a maior glândula do nosso corpo. No caso dos adultos, este órgão castanho-avermelhado tem um peso de cerca de 1,5 kg. A sua função mais conhecida é a produção da bílis, mas também desempenha um papel-chave em vários processos metabólicos.

O sistema porta hepático fica localizado na parte inferior do fígado. É aqui que entram a veia porta hepática, a artéria hepática e os nervos, enquanto os vasos linfáticos e o ducto hepático comum saem. O fígado recebe sangue através dos dois vasos sanguíneos: a veia porta hepática e a artéria hepática. A veia porta hepática assegura que os nutrientes absorvidos pelo trato gastrointestinal cheguem ao fígado, enquanto a artéria hepática fornece oxigênio para o fígado. A veia hepática é responsável por drenar o sangue do fígado

O fígado possui dois lobos constituídos por vários lóbulos hepáticos, com uma estrutura característica.

A artéria hepática, a veia porta hepática e os ductos biliares formam uma tríade portal incorporada no tecido conjuntivo que rodeia os lóbulos hepáticos

O sangue entra na veia central a partir da veia porta hepática e da artéria hepática, e corre entre as células dos lóbulos hepáticos. Os canalículos biliares, localizados entre as células hepáticas, reúnem a bílis produzida pelas células e levam-a para os ductos biliares.

Uma das funções do fígado é neutralizar as substâncias tóxicas absorvidas no intestino e também inativar os vírus e as bactérias encontrados no sangue, convertendo-os em substâncias inofensivas.

Desempenha também um papel importante no metabolismo das macromoléculas, incluindo os lípidos e as proteínas. O fígado constrói estas macromoléculas a partir dos seus componentes de acordo com a necessidade do nosso corpo.

O fígado é também essencial na manutenção do nível de glicose do corpo, sendo capaz de armazenar energia em forma de glicogênio. Quando o nível de glicose do sangue diminui, o fígado converte o glicogênio em glicose.

A bílis é levada para a vesícula biliar através dos ductos biliares. Enquanto está armazenada na vesícula biliar, a bílis torna-se mais concentrada e depois é libertada para o duodeno, onde dissipa as gotículas de gordura nos alimentos. Isso faz com que a superfície das gotículas de gordura aumente, ajudando as enzimas na sua descomposição.

Itens relacionados

Corpo humano (masculino)

Esta animação apresenta os mais importantes sistemas do corpo humano masculino.

Corpo humano (mulher)

Esta animação apresenta os mais importantes sistemas do corpo humano feminino.

Glândulas ligadas ao duodeno

O pâncreas e o fígado liberam sucos gástricos para o duodeno.

Anatomia do intestino delgado

É a parte mais longa do sistema digestivo, onde tem lugar a maior parte da digestão e absorção.

Anatomia do intestino grosso

O intestino grosso é a parte do trato digestivo onde são absorvidos água, minerais e vitaminas.

Níveis de organização inferiores ao indivíduo

Esta animação mostra os níveis de organização biológica desde o indivíduo até ao nível celular, passando pelos órgãos e os tecidos.

O que deve ter no seu prato?

Esta animação ajuda a adquirir os conhecimentos básicos acerca de uma alimentação saudável.

Tubo digestivo anterior

Ao engolirmos os alimentos, estes viajam da cavidade bucal para o estômago, sendo este a secção final do tubo digestivo anterior.

Alfa-D-glucose (C₆H₁₂O₆)

É um dos estereoisómeros das glucoses, mais precisamente das D-glucoses.

D-glucose (dextrose) (C₆H₁₂O₆)

É a principal fonte de energia para as células.

Added to your cart.