Refinaria de petróleo

Refinaria de petróleo

Entre os produtos provenientes do petróleo refinado, incluem-se o gasóleo, a gasolina e os lubrificantes.

Geografia

Palavras-chave

refinaria de petróleo, hidrocarbonetos, compostos de carbono, petróleo, jazida de petróleo, formação do petróleo, destilação, fonte de energia, combustível, lubrificante, óleo combustível, gasolina, parafina, óleo diesel, asfalto, torre de destilação, tubagem, fracção, destilado, refinaria, energia, óleo, matéria-prima, fóssil, recurso mineral, mineral, plataforma de petróleo, plataforma petrolífera, campo petrolífero, petroleiro, indústria, geografia, técnica

Extras relacionados

Cenas

Factores de localização

  • plataforma petrolífera
  • torre de perfuração
  • porto petrolífero
  • tanque de petróleo
  • refinaria de petróleo

A refinaria de petróleo é um processo no sector industrial que conta com uma grande procura de água e matéria-prima. Por isso, as refinarias são geralmente estabelecidas nas proximidades de depósitos de hidrocarbono, centros de distribuição de oleodutos e portos.

Geralmente, o crude é transportado até às refinarias por oleodutos. Aí, num forno tubular, o petróleo é aquecido até evaporar e conduzido à coluna de destilação. O petróleo é a mistura de vários milhares de hidrocarbonetos saturados; durante a refinaria, estes são separados em diferentes fracções.

Existem dois tipos de refinarias de petróleo: a refinaria de óleo combustível, que produz carburantes e combustíveis e a refinaria de óleo lubrificante, que produz lubrificantes.

A refinaria baseia-se no facto que os componentes de crude têm diferentes pontos de ebulição. Assim, o crude pode separar-se nos seus componentes, para destilação.

Primeiro, o vapor ascende a uma coluna de destilação e começa a arrefecer. Quando um dos seus componentes alcança a temperatura do seu ponto de ebulição, condensa-se em líquido nos pratos colocados na coluna. Estes destilados, também chamados fracções, são recolhidos num colector de fracções.

O gasóleo condensa-se na parte inferior da coluna, ou seja, onde a temperatura é superior. Os componentes com um ponto de ebulição baixo, como o petróleo, alcançam maiores alturas, enquanto que da parte superior da coluna saem os componentes gasosos à temperatura ambiente, como o metano e o etano.

O resíduo da destilação fraccionada chama-se mazut e, ao sair pela parte inferior da coluna de destilação aquece e pode repetir a destilação. Assim, produzem-se os óleos lubrificantes. Hoje em dia, apenas uma parte destes óleos são usados como lubrificantes. O resto utiliza-se para produzir carburantes de menor número de átomos de carbono, de elevado índice de octano e de alta qualidade, através do destrutivo processo de dissociação, chamado craqueamento.

O resíduo resultante da destilação é o betume, ou asfalto, que se utiliza na pavimentação de estradas.

Refinaria

  • oleoduto
  • forno tubular
  • coluna de destilação (óleos combustíveis)
  • coluna de destilação (óleos lubrificantes)

Vista transversal

  • forno tubular
  • coluna de destilação (óleos combustíveis)
  • coluna de destilação (óleos lubrificantes)
  • gás 100ºC
  • petróleo ligeiro 105°C
  • petróleo pesado 120°C
  • querosene 160°C
  • gasóleo 220°C
  • resíduo de destilação (mazut) 275ºC
  • lubrificantes finos 300ºC
  • lubrificantes semi-finos 340ºC
  • lubricantes pesados 370°C
  • betume 400°C

Animação

  • plataforma petrolífera
  • torre de perfuração
  • porto petrolífero
  • tanque de petróleo
  • refinaria de petróleo
  • oleoduto
  • forno tubular
  • coluna de destilação (óleos combustíveis)
  • coluna de destilação (óleos lubrificantes)
  • forno tubular
  • coluna de destilação (óleos combustíveis)
  • coluna de destilação (óleos lubrificantes)
  • gás 100ºC
  • petróleo ligeiro 105°C
  • petróleo pesado 120°C
  • querosene 160°C
  • gasóleo 220°C
  • resíduo de destilação (mazut) 275ºC
  • lubrificantes finos 300ºC
  • lubrificantes semi-finos 340ºC
  • lubricantes pesados 370°C
  • betume 400°C

Processo

  • gás 100ºC
  • petróleo ligeiro 105°C
  • petróleo pesado 120°C
  • querosene 160°C
  • gasóleo 220°C
  • resíduo de destilação (mazut) 275ºC
  • lubrificantes finos 300ºC
  • lubrificantes semi-finos 340ºC
  • lubricantes pesados 370°C
  • betume 400°C

Narração

A refinaria de petróleo é um processo no sector industrial que conta com uma grande procura de água e matéria-prima. Por isso, as refinarias são geralmente estabelecidas nas proximidades de depósitos de hidrocarbono, centros de distribuição de oleodutos e portos.

Geralmente, o crude é transportado até às refinarias por oleodutos. Aí, num forno tubular, o petróleo é aquecido até evaporar e conduzido à coluna de destilação. O petróleo é a mistura de vários milhares de hidrocarbonetos saturados; durante a refinaria, estes são separados em diferentes fracções.

Existem dois tipos de refinarias de petróleo: a refinaria de óleo combustível, que produz carburantes e combustíveis e a refinaria de óleo lubrificante, que produz lubrificantes.

A refinaria baseia-se no facto que os componentes de crude têm diferentes pontos de ebulição. Assim, o crude pode separar-se nos seus componentes, para destilação.

Primeiro, o vapor ascende a uma coluna de destilação e começa a arrefecer. Quando um dos seus componentes alcança a temperatura do seu ponto de ebulição, condensa-se em líquido nos pratos colocados na coluna. Estes destilados, também chamados fracções, são recolhidos num colector de fracções.

O gasóleo condensa-se na parte inferior da coluna, ou seja, onde a temperatura é superior. Os componentes com um ponto de ebulição baixo, como o petróleo, alcançam maiores alturas, enquanto que da parte superior da coluna saem os componentes gasosos à temperatura ambiente, como o metano e o etano.

O resíduo da destilação fraccionada chama-se mazut e, ao sair pela parte inferior da coluna de destilação aquece e pode repetir a destilação. Assim, produzem-se os óleos lubrificantes. Hoje em dia, apenas uma parte destes óleos são usados como lubrificantes. O resto utiliza-se para produzir carburantes de menor número de átomos de carbono, de elevado índice de octano e de alta qualidade, através do destrutivo processo de dissociação, chamado craqueamento.

O resíduo resultante da destilação é o betume, ou asfalto, que se utiliza na pavimentação de estradas.

Extras relacionados

Funcionamento dos poços de petróleo

Maquinaria que bombeia o crude para a superfície.

Exploração de gás natural no mar (Noruega)

Troll A é nome da maior plataforma de gás natural no mar. Ergue-se 170 metros acima do nível da água, pesa 656.000 toneladas e a sua altura total é de 472...

Gás de xisto

Esta animação explica a tecnologia da extração do gás de xisto.

Motor diesel

O engenheiro alemão Rudolf Diesel patenteou o motor diesel em 1893.

Motor Otto de quatro tempos

Esta animação apresenta o tipo de motor mais comumente utilizado em automóveis.

Petroleiro

Os petroleiros apareceram no fim do século XIX e hoje pertencem ao grupo dos navios de maior porte.

Plataforma petrolífera

Um longo tubo no centro da torre penetra no fundo do oceano até alcançar a camada que contém petróleo.

Redes de transporte

A animação mostra as principais rotas aéreas, aquáticas e terrestres e também os nós de transporte.

Fauna e Flora carbonífera

Esta animação apresenta animais e plantas, muitos dos quais viviam no período entre o Devoniano e o Permiano (há 358-299 milhões de anos).

Indústria metalúrgica do ferro (básico)

O ferro em bruto é produzido a partir do minério de ferro em fundições.

Indústria metalúrgica do ferro (intermédio)

O ferro em bruto é produzido a partir do minério de ferro em fundições.

A produção de alumínio

A produção de alumínio consiste na transformação da alumina em alumínio através da eletrólise.

Added to your cart.