Medição do Tempo

Medição do Tempo

Os primeiros calendários e instrumentos de medição de tempo eram já usados nas antigas civilizações orientais.

História

Palavras-chave

medição do tempo, tempo, calendário, instrumento de medição de tempo, unidade de tempo, relógio de sol, ampulheta, relógio de água, ano, mês, dia, órbitas planetárias, movimento planetário, Antiguidade, civilização, Egito, Sol, Lua, astronomia, Hélade, Terra, eixo de rotação, cultura

Extras relacionados

Cenas

O percurso da Terra à volta do Sol

Um ano

Um mês

Um dia

Relógio de sol

Ampulheta

Relógio de água

Animação

Narração

Perceber e medir a passagem do tempo já representava um importante papel na agricultura antiga e na vida das pessoas ligadas à agricultura. Os primeiros calendários apareceram ao mesmo tempo da emergência da escrita e do desenvolvimento da matemática e da astronomia. Eles continham as unidades fundamentais para a medição do tempo: dia, mês e ano.

O ano é uma unidade fundamental para a medição do tempo. Há uma distinção entre um ano sideral e um ano no calendário. Um ano sideral é o tempo que a Terra demora a completar uma revolução da sua órbita, medido contra a posição de estrelas fixas. Um ano de calendário é feito de todos os dias contidos num ano sideral. Enquanto um ano normal tem 365 dias, um ano bissexto consiste de 366 dias.

Outra unidade fundamental para a medição do tempo é o mês. Um mês é o período de tempo para uma revolução completa da Lua à volta da Terra. Este período é difícil de descrever, e o período do ciclo não é constante. Apesar disso, nos calendários, por exemplo no nosso calendário Gregoriano, um mês é constituído por dias inteiros e um ano de calendário está dividido em 12 meses.

A terceira unidade fundamental para a medição do tempo é o dia. Um dia, como unidade astronómica de tempo, é o tempo que a Terra demora a fazer uma rotação completa. Um mês de calendário pode ter 28, 30 ou 31 dias. Fevereiro tem normalmente 28 dias e 29 nos anos bissextos.

Um dos dispositivos mais antigos para medir o tempo e o relógio de sol. De acordo com fontes escritas, era já usado pelo Gregos Antigos. Existem vários tipos de relógios de sol. Nos relógios de sol horizontais, o ponteiro é paralelo ao eixo da Terra. Uma vez que o gnômon não é perpendicular à superfície do relógio de sol, a sua sombra não se vai mover a uma velocidade constante ao longo do dia, tornando mais difícil marcar as linhas da horas. Com o movimento do Sol pelo céu, a sombra do gnômon alinha-se com as diferentes linhas das horas, indicando o tempo correto. Mesmo na Idade Média, os relógios de sol eram ainda considerados os dispositivos de medição do tempo mais precisos.

Não é conhecido quando e onde as primeiras ampulhetas apareceram. É certo, porém, que eram amplamente usadas no século XVI. A ampulheta consiste em duas ampolas de vidro de tamanhos iguais montadas num suporte. Inicialmente a ampola inferior está cheia com areia, enquanto que a superior está vazia. Para usar a ampulheta, esta era invertida, de forma a que a areia fluísse para a ampola inferior. Os fatores que influenciam o período de tempo medido pela ampulheta incluem a quantidade de areia e a largura do estreito que as une.

O relógio de água já era usado nos tempos antigos. De acordo com fontes escritas, foi primeiro usado no Egito e mais tarde difundiu-se para a Mesopotâmia e Grécia Antiga. O relógio de água consistia num recipiente à prova de água, feito de barro, com marcações que mostravam passagem do tempo. Existia um furo no fundo do recipiente pelo qual a água escoava. A água era adicionada ao recipiente até uma certa altura. Depois, com o escoamento da água, iam-se tornando visíveis para o observador um conjunto crescente de marcos. O período de tempo medido podia ser ajustado fazendo uma seleção apropriada das marcações e alterando o diâmetro do furo.

Extras relacionados

Fusos horários

A Terra está dividida em 24 fusos horários e cada zona corresponde um horário padrão.

Sombras

Alteração das condições de luz nas diferentes estações do ano. Medição da altura com recurso às sombras.

A Lua

A Lua é o único satélite natural da Terra.

Factos Astronómicos Interessantes

Esta animação apresenta vários factos interessantes na área da astronomia.

Mudança das estações (intermédio)

Devido ao eixo inclinado da Terra, o ângulo dos raios solares está continuamente a mudar ao longo do ano.

O trajeto do Sol nos principais paralelos da Terra

O aparente movimento do Sol é a consequência da rotação da Terra em torno do seu eixo.

Que horas são?

Um jogo para praticar a utilização de jogos analógicos e digitais.

Sistema solar, órbitas planetárias

As órbitas dos oito planetas do nosso sistema solar são elípticas.

Zonas climáticas

A Terra encontra-se dividida em zonas geográficas e climáticas.

Agricultura no Vale do Nilo no Antigo Egíto

O Antigo Egito era chamado "a jóia do Nilo", pois o rio teve um importante papel no aparecimento da civilização egípcia.

Espiral cronológica

Coloca acontecimentos históricos na espiral cronológica.

Machu Picchu (século XV)

Situada no atual Peru, a antiga cidade inca é Património Mundial.

Stonehenge (Grã-Bretanha, Idade do Bronze)

Datado da Idade do Bronze e situado em Inglaterra, este monumento mundialmente famoso contém ainda vários mistérios para os arqueologistas de hoje.

Zigurate de Ur (3º milénio a.C.)

Os zigurates eram típicas pirâmides com terraços, usadas como templos na Mesopotâmia antiga.

Fases da Lua

Durante a sua órbita em torno da Terra, a visibilidade da sua parte iluminada muda constantemente.

Navegação por satélite, GPS

O sistema de posicionamento global (GPS em Inglês) é composto por 24 satélites, mas são apenas necessários 4 para o posicionamento.

Added to your cart.