Impérios medievais lendários

Impérios medievais lendários

Vários impérios lendários foram construídos (e destruídos) ao longo da história.

História

Palavras-chave

Bizâncio, árabe, Franco, Mongol, romano-germânico, otomano, Justiniano, Carlos Magno, Al-Mansur, Constantinopla, Bagdade, Kufa, Aachen, Karakorum, Ratisbona, Frankfurt am Main, Praga, império, Terra, conquista, califa, monarca, capital, guerreiro, mapa, mapa em branco, conhecimento cartográfico, globo, Países, fronteira, Idade Média

Extras relacionados

Cenas

Impérios medievais

Do ponto de vista político, um império é um estado de grande extensão territorial que inclui numerosos grupos étnicos e países. Geralmente, os impérios são cultural e etnicamente diversos.

A maioria dos impérios lendários da história foram estabelecidos através de conquistas (isto é, através do uso da força militar) ou por coação económica e política. Uma característica comum a estes impérios é o facto de todos terem sido governados por um poder central forte.

Império Bizantino (séc. VI)

  • Constantinopla - Foi fundada pelo imperador romano Constantino I (Constantino o Grande) em 330 no local da antiga colónia grega de Bizâncio. Foi a capital dos Impérios Romano, Bizantino e Otomano.
  • Atenas
  • Tarentum
  • Tiro
  • Palmira
  • Alexandria
  • Kurenai
  • Cartago
  • Nova Cartago
  • Roma
  • Mediolanum
  • Mar Mediterrâneo
  • Mar Negro

Após a queda do Império Romano do Ocidente, a parte oriental do anteriormente dividido Império Romano continuou a prosperar. O Império Romano do Oriente, também conhecido como Império Bizantino, tornou-se o sucessor de Roma.

Alcançou a sua máxima expansão territorial no século VI, durante o reinado de Justiniano I, que queria restaurar o Império Romano na sua forma anterior através de conquistas militares.

O Império Bizantino foi gradualmente perdendo as suas províncias durante a Idade Média, e finalmente caiu perante o Império Otomano, que capturou Constantinopla em 1453.

Império Árabe (séc. VIII)

  • Kufa - Foi estabelecida pelo califa Umar I em 639. O califa Ali transferiu a sua capital de Medina para esta cidade.
  • Bagdade - Foi fundada em 762 por Al-Mansur, califa do Califado Abássida. Rapidamente se tornou na sua nova capital e também no centro político, económico e cultural.
  • Córdoba
  • Tunes
  • Alexandria
  • Meca
  • Medina
  • Jerusalém
  • Damasco
  • Oceano Atlântico
  • Mar Mediterrâneo
  • Mar Vermelho
  • Mar Arábico
  • Mar Negro
  • Mar Cáspio
  • Península Arábica

As tribos da Arábia, unidas pelo profeta Maomé, conquistaram grandes extensões de território no século VII. O Império Árabe alcançou a sua máxima extensão territorial sob a liderança da dinastia Omíada, que durou de 661 até 750.

O Califado Omíada tornou-se tão grande que as suas fronteiras iam para além da Península da Arábia; estendia-se desde a Índia até à Península Ibérica.

A unidade do império desmoronou-se no século X, dando origem a novos califados soberanos.

Reino dos Francos (séc. IX)

  • Aachen - Foi a capital do Império dos Francos e também a cidade favorita de Carlos Magno. Mais tarde, numerosos imperadores do Sacro Império Romano-Germânico foram coroados aqui.
  • Roma
  • Poitiers
  • Ravena
  • Oceano Atlântico
  • Mar Mediterrâneo
  • Mar do Norte

O Império dos Francos foi estabelecido no final do século V, quando Clóvis I uniu as tribos francas. Ele conseguiu criar um império relativamente unido com as suas conquistas.

O apogeu do Império dos Francos foi durante a dinastia Carolíngia, e atingiu a sua máxima extensão territorial durante o reinado de Carlos Magno, rei dos Francos que foi também coroado Sacro Imperador do Império Romano-Germânico. O Império dos Francos chegou a igualar a dimensão do Império Bizantino.

O império enfraqueceu após a morte de Carlos Magno e o tratado de Verdum, assinado em 843, dividiu o império em três reinos.

Império Mongol (séc. XIII)

  • Karakorum - Ögedei Khan, sucessor de Ghengis Khan, construiu aqui um palácio para si. Foi também a capital do Império Mongol por um período de tempo curto entre 1235 e 1260.
  • Hanbalik (Pequim)
  • Lassa
  • Cabul
  • Bagdade
  • Tashkent
  • Suzdal
  • Kiev
  • Mar Mediterrâneo
  • Mar Negro
  • Mar Cáspio
  • Mar Arábico
  • Golfo de Bengala
  • Mar da China Oriental
  • Mar da China Meridional
  • Mar do Japão

O Império Mongol foi estabelecido no início do século XIII graças às conquistas de Genghis Khan.

Os seus descendentes governaram sobre quase toda a Ásia e Europa de Leste. O Império Mongol foi o maior império terrestre contíguo da história mundial com uma área de 33 milhões de quilómetros quadrados.

Antes da sua morte, Ghengis Khan dividiu o império entre os seus filhos, que na segunda metade do século XIII se desintegrou em Khanatos.

Sacro Império Romano-Germânico (séc. XV)

  • Ratisbona - Foi uma das mais importantes povoações do Sacro Império Romano-Germânico, sendo uma Cidade Imperial Livre. A assembleia geral do império (Dieta Imperial) reuniu-se aqui desde meados do século XVII até ao início do século XIX.
  • Frankfurt am Main - Foi uma das mais importantes povoações do Sacro Império Romano-Germânico, sendo uma Cidade Imperial Livre. Foi o local de coroação dos Sacro Imperadores desde meados do século XVI até ao final do século XVIII.
  • Praga - Foi a capital do Sacro Império Romano-Germânico durante o reinado de Carlos V (1346-1378).
  • Lübeck
  • Constança
  • Florença
  • Viena
  • Mar do Norte
  • Mar Báltico
  • Mar Mediterrâneo

O Sacro Império Romano-Germânico ergueu-se das cinzas do Império dos Francos. Oficialmente, foi fundado em 962 quando Otão o Grande foi coroado imperador. O Sacro Império Romano-Germânico não era um império verdadeiramente unificado, mas antes uma confederação algo difusa de diferentes estados e reinos.

Não obstante, o Sacro Império Romano-Germânico, o mais poderoso império secular que prosperou na Idade Média, governou sobre a Europa Central e foi um adversário formidável do Papado.

Apesar de o império se ter já desintegrado em cerca de 300 estados, só foi dissolvido oficialmente em 1806, quando Francisco II abdicou do seu título como Imperador do ​Sacro Império Romano-Germânico.

Extras relacionados

Califa árabe (século VII)

Os califas, considerados sucessores do profeta Maomé, eram os líderes religiosos mais importantes do Islão.

Guerreiro árabe (século VI)

As armas mais importantes dos guerreiros medievais árabes eram o arco, a lança e a cimitarra.

Guerreiro mongol (século XIII)

Os temíveis guerreiros mongóis ajudaram a construir um dos maiores impérios da história.

Khan mongol (século XIII)

O Khan era o governador do vasto Império Mongol.

Palácio do imperador dos Francos, Carlos Magno (Aachen, século IX)

O palácio do imperador dos Francos, Carlos Magno, não foi apenas o centro do Império, mas também um centro de cultura.

A Alambra no século XVI (Espanha)

O nome deste magnífico complexo palaciano origina-se do árabe e significa "o vermelho".

A Cidade Proibida (Pequim, século XVII)

A Cidade Proibida é um dos monumentos mais maravilhosos e mistériosos da China imperial.

A Peste Negra (Europa, 1347-1353)

A doença bacteriana conhecida como peste bubónica é uma das doenças infecciosas mais mortais na história da humanidade.

Caaba (Meca)

Situado na Grande Mesquita de Meca, o santuário da Caaba é o lugar mais sagrado do Islão.

Edifícios lendários

Uma coleção de edifícios lendários da história da civilização.

Imperador bizantino (século VI)

O império Bizantino foi a continuação direta do Império Romano.

Impérios antigos lendários

Vários impérios lendários foram construídos (e destruídos) ao longo da história.

Impérios modernos

Vários impérios lendários foram construídos (e destruídos) ao longo da história.

O Império Mongol

O lendário soberano mongol, Genghis Khan estabeleceu um enorme império através das suas conquistas.

Continentes e oceanos

A terra firme na superfície do nosso planeta está dividida em continentes, por sua vez separados por oceanos.

Muralha da China

Uma série de fortificações construídas para impedir invasões de grupos nómadas do norte.

Added to your cart.