Glaciação

Glaciação

A última Idade do Gelo terminou há cerca de 13 mil anos.

Geografia

Palavras-chave

glaciação, Período Glacial, glacial, interglaciar, aquecimento, resfriamento, clima, manto de gelo, glaciar, gelo, natureza, história da Terra, geografia

Extras relacionados

Cenas

Antes da glaciação

  • Ilhas Britânicas
  • Mar Adriático
  • Norte da Europa
  • América do Norte
  • Alaska
  • Mar Vermelho
  • Os Alpes
  • Mar Mediterrâneo
  • Indonésia
  • Japão
  • Austrália
  • Himalaias
  • Lapónia
  • Grandes Lagos

Ao longo da história da Terra, as maiores alterações climáticas sucederam-se durante os períodos glaciares. A época glaciar é um período de mudança climática de longa duração, no qual a temperatura média da superfície e da atmosfera terrestres diminui. Por isso, aumenta a extensão das placas de gelo polares, continentais e glaciares.

Há provas dos quatro maiores períodos glaciares na história da Terra:

1. No limite do Pré-Câmbrico - Paleozóico (há 800-600 milhões de anos)

2. No período Ordovícico da era Paleozóica (há 460-430 milhões de anos)

3. No limite do Carbonífero-Pérmico (há 330-250 milhões de anos)

4. No Pleistoceno (há 1,8 milhões-10 mil anos)

Os períodos glaciares caracterizam-se por alterações periódicas de glaciação (extensão das camadas de gelo) e interglaciação (derretimento das camadas de gelo). Estes períodos duram aproximadamente 40 mil a 100 mil anos.

Causas da glaciação

1. Decrescimento da actividade solar;
2. Alterações na órbita da Terra em relação à excentricidade orbital e à inclinação orbital, assim como o movimento oscilatório do eixo de rotação;
3. Movimento dos pólos magnéticos;
4. Flutuações de temperatura em correntes oceânicas (alternância entre arrefecimento e aquecimento);
5. Alterações atmosféricas (efeito de estufa)
6. Alterações na disposição de continentes.

Limite máximo da glaciação

  • Ilhas Britânicas
  • Mar Adriático
  • Norte da Europa
  • América do Norte
  • Alaska
  • Mar Vermelho
  • Os Alpes
  • Mar Mediterrâneo
  • Indonésia
  • Japão
  • Austrália
  • Himalaias
  • Lapónia
  • Grandes Lagos

Presente

  • Ilhas Britânicas
  • Mar Adriático
  • Norte da Europa
  • América do Norte
  • Alaska
  • Mar Vermelho
  • Os Alpes
  • Mar Mediterrâneo
  • Indonésia
  • Japão
  • Austrália
  • Himalaias
  • Lapónia
  • Grandes Lagos

Efeitos da época glaciar

  • Ilhas Britânicas
  • Mar Adriático
  • Norte da Europa
  • América do Norte
  • Alaska
  • Mar Vermelho
  • Os Alpes
  • Mar Mediterrâneo
  • Indonésia
  • Japão
  • Austrália
  • Himalaias

Efeitos do aquecimento

  • Ilhas Britânicas
  • Mar Adriático
  • Norte da Europa
  • América do Norte
  • Alaska
  • Mar Vermelho
  • Os Alpes
  • Mar Mediterrâneo
  • Indonésia
  • Japão
  • Austrália
  • Himalaias
  • Lapónia
  • Grandes Lagos

Animação

  • Ilhas Britânicas
  • Mar Adriático
  • Norte da Europa
  • América do Norte
  • Alaska
  • Mar Vermelho
  • Os Alpes
  • Mar Mediterrâneo
  • Indonésia
  • Japão
  • Austrália
  • Himalaias
  • Lapónia
  • Grandes Lagos
  • Milão
  • Munique
  • Genebra
  • Estreito de Gibraltar
  • Nova Guiné
  • Nova Iorque
  • Sul do Ohio
  • Escandinávia

Narração

Glaciação:

O período glaciar é um processo no qual os pólos ficam cobertos por placas glaciares permanentes. Ao longo da história da Terra, existiram vários grandes períodos glaciares que provavelmente duraram vários milhões de anos. Dentro das idades glaciares, há períodos mais temperados e mais severos, que se foram alternando durante centenas de milhares de anos.

Do ponto de vista da história da Terra, hoje também estamos a passar por um período glaciar da era cenozóica que começou no Pleistoceno. Actualmente, estamos num período interglaciar, ou seja, quente.

A última glaciação, que teve um papel fundamental na formação actual da Europa e América, começou há 110 mil anos e terminou10 mil anos.

O gelo erodiu as rochas e depositou os seus sedimentos, enquanto os ventos frios erodiram também a superfície, criando assim as áreas arenosas. A temperatura média era mais baixa que a de hoje em dia, 5 graus inferior; a flora, a fauna e as zonas climáticas alteraram-se e algumas espécies extinguiram-se.

Aumentou a extensão dos pólos e a grossura da camada de gelo. O glaciar polar cobria uma grande parte da Europa, estendendo-se a uma distância de 2000 km para Sul desde a Escandinávia e a sua grossura alcançou os 2000-3000 metros nalgumas partes. O nível dos oceanos diminuiu devido à grande massa de gelo polar, formando assim uma ponte de terra entre as ilhas Britânicas e o continente europeu. A maioria das ilhas estava coberta por glaciares. Os glaciares alpinos estendiam-se até Milão, Munique e Genebra, formando vários cumes.
Como consequência da diminuição do nível da água, começou a carstificação da zona septentrional da bacia Adriática. O mar Mediterrâneo perdeu a sua conexão com o oceano Atlântico, devido ao fecho do estreito de Gibraltar. O mar Vermelho separou-se também do oceano que o rodeava, convertendo-se num mar epicontinental, e uma grande parte da sua superfície secou.
Os glaciares dos Himalaias estenderam-se para baixo e ocuparam grandes superfícies. Devido à diminuição do nível do mar, uma conexão terrestre unia a Ásia continental ao Japão e à Indonésia, enquanto a Austrália se ligava à Nova Guiné, com apenas um estreito a separá-la da Indonésia.
Havia uma ponte de terra sem gelo entre a América do Norte e a Ásia, e deste modo, os seres humanos e várias outras espécies animais conseguiram migrar para o continente americano.
A América do Norte estava coberta por uma camada de gelo de uma grossura de 3000-3500 metros até aos 40º de latitude que se estendia até a actual Nova Iorque; portanto, Long Island formou-se a partir de uma morena glacial. O gelo chegou até ao sul do estado de Ohio, que está à mesma latitude que a Sicília.

Aquecimento:

Na maior parte da história da Terra, as camadas de gelo polares não têm sido predominantes. Estes períodos têm sido interrompidos por várias ocasiões por uma época de glaciação, quando os pólos estão cobertos por placas glaciares e há períodos mais quentes e mais frios que se vão alternando. Actualmente, estamos no período de aquecimento da era cenozóica.

No passado, a Terra passou por temperaturas muito mais altas que as de hoje e, por esta razão, as camadas polares derreteram até desaparecerem e o nível do mar era 100 metros mais alto que actualmente. O período de aquecimento actual começou há 10 mil anos, mas o ritmo de aquecimento acelerou nos últimos 100 anos, certamente como resultado das actividades nocivas do Homem.

O resultado do último ciclo de aquecimento é o estado actual da Terra. A camada de gelo desapareceu do território escandinavo, dando assim lugar ao aspecto que tem hoje em dia com os famosos fiordes noruegueses. Os lagos da Lapónia foram criados devido ao degelo do glaciar polar e encheram-se de água. Desta maneira, formaram-se também centenas de lagos e ilhas. Com o derretimento das camadas polares, o nível do mar subiu e, portanto, as ilhas britânicas deixaram de estar ligadas ao continente europeu. Quando os glaciares dos Alpes retrocederam, deixaram no seu lugar vales de glaciares e lagos.
O mar voltou a inundar a bacia do mar Adriático. Restabeleceu-se a conexão entre o mar Mediterrâneo e o oceano Atlântico e a antiga ponte de terra desapareceu do estreito de Gibraltar. O mar Vermelho voltou a ter ligação ao oceano Índico, os glaciares dos Himalaias retrocederam, a ponte de terra entre a Ásia continental e o Japão desapareceu e a Indonésia voltou a ser um arquipélago.
O mar inundou grande parte da Austrália e a Nova Guiné transformou-se outra vez numa ilha. A água inundou a ponte de terra que ligava a Ásia à América do Norte e formaram-se os Grandes Lagos, enchendo-se as bacias que se tinham formado de água procedente do gelo derretido.

Extras relacionados

Fiorde

Um fiorde é um golfo longo e estreito, com faces escarpadas, criado num vale escavado pela atividade glacial.

Glaciar (elementar)

O glaciar é uma grande massa de gelo que se forma a partir de neve e se desloca lenta e permanentemente.

Glaciar (intermédio)

O glaciar é uma grande massa de gelo que se forma a partir de neve e se desloca lenta e permanentemente.

Deriva continental na escala de tempo geológica

Ao longo da história da Terra, os continentes estão em constante movimento.

Icebergues

Os icebergues são massas de gelo de água doce que flutuam no mar.

Zonas climáticas

A Terra encontra-se dividida em zonas geográficas e climáticas.

A expansão do Homo sapiens na Terra

O 'homem sábio' originário de África expandiu-se pela maior parte dos continentes.

A vida e o desenvolvimento dos lagos

As águas paradas podem ser formadas nas depressões de terreno tanto pelas forças endógenas e exógenas da Terra, como pela atividade humana.

Correntes marítimas

A correia transportadora oceânica é um sistema de correntes marítimas a uma escala planetária, com uma grande influência no clima da Terra.

Culturas megalíticas da Europa

As estruturas constituídas de enormes blocos de pedra de milhões de anos são os monumentos das culturas megalíticas.

Fusão e congelamento

Durante o congelamento, ligações de hidrogénio são formadas entre as moléculas de água, resultando numa estrutura de cristal.

Gruta paleolítica

As primeiras moradias da história da Humanidade fornecem bastantes informações sobre o estilo de vida dos nossos antepassados.

Mamute-lanoso

Proboscídeos extintos, da família próxima dos atuais elefantes e frequentemente caçados pelo homem pré-histórico.

Mudança das estações (intermédio)

Devido ao eixo inclinado da Terra, o ângulo dos raios solares está continuamente a mudar ao longo do ano.

Placas tectónicas

As placas tectónicas podem mover-se umas em relação às outras.

Tigre dentes-de-sabre

Espécie de felino de grandes proporções, já extinto, cujo nome deriva da forma dos seus dentes caninos.

Trilobites

Estes antepassados dos aracnídeos e dos crustáceos pertenciam à classe dos trilobites.

Amonites

Grupo extinto de cefalópodes, com sólidos esqueletos externos, constituindo excelentes fósseis-índices.

Apatossauro

Dinossauro herbívoro de pescoço comprido e corpo robusto.

Arqueopterix

O Arqueopterix tinha características tanto de aves quanto de répteis. Foi provavelmente o ancestral dos pássaros.

Deinonico

O Deinonico, cujo nome significa 'garra terrível', era um dos dinossauros carnívoros dromeossaurídeos.

Dobras (intermédio)

As forças laterais de compressão das rochas formam dobras. É assim que se formam as montanhas.

Estegossauro

Tipo de réptil pré-histórico, com placas ósseas nas costas que ajudavam a regulação térmica.

Fauna e Flora carbonífera

Esta animação apresenta animais e plantas, muitos dos quais viviam no período entre o Devoniano e o Permiano (há 358-299 milhões de anos).

Homo erectus

O "homem ereto" usava ferramentas e sabia como acender fogueiras.

Ichthyostega

Anfíbio pré-histórico, representante dos tetrápodes que se extinguiram há 360 milhões de anos.

Os hunebedes

Estes dólmenes especiais ficam localizados na atual Holanda foram construídos há cerca de 5000 anos.

Pteranodon longiceps

Réptil voador pré-histórico, muito semelhante às aves, embora não haja uma ligação direta entre as duas espécies.

Tiktaalik

Forma de transição entre os peixes e os tetrápodes (vertebrados de quatro patas).

Tyrannosaurus rex (‘lagarto tirano’)

Carnívoros de grandes dimensões, talvez os mais conhecidos de todos os dinossauros.

Tricerátopo

Tipo de dinossauro herbívoro, que habitou durante o Período Cretáceo, facilmente identificável pelo grande folho ósseo e pelos seus três chifres.

Factos geográficos interessantes - Geografia social

Esta animação apresenta vários factos interessantes sobre a geografia social.

Géiser

Um géiser é uma nascente termal que entra em erupção periodicamente, lançando para o ar vapor e um jato de água quente.

Mudança das estações (elementar)

Devido ao eixo inclinado da Terra, o ângulo dos raios solares está continuamente a mudar ao longo do ano.

Added to your cart.