Formação da Terra e da Lua

Formação da Terra e da Lua

Esta animação demonstra como a Terra e a Lua foram formadas.

Geografia

Palavras-chave

Terra, Lua, formação da Terra, formação da Lua, Sistema Solar, proto-Terra, Theia, planeta, protoplaneta, planeta rochoso, planeta do tipo terrestre, globo, astronomia, astrofísica, geografia, física

Extras relacionados

Cenas

Formação da proto-Terra

A formação da Terra está relacionada com a formação do Sistema Solar. Os gases que formavam o Sistema Solar foram gradualmente contraindo. Cada vez mais matéria foi-se acumulando no centro, ao mesmo tempo que a temperatura aumentava. O Sol formou-se a partir desta nuvem molecular condensada de poeiras. Devido à sua rápida rotação, o resto da nuvem espalhou-se e ficou achatada num disco protoplanetário em volta do Sol. As poeiras do disco protoplanetário juntaram-se devido às interações eletrostáticas, formando planetesimais e, quando atingiram alguns quilómetros, começaram a colidir devido a gravidade mútua, formando protoplanetas com um diâmetro de alguns milhares de quilómetros. Foi também assim que a Terra foi formada, há 4,6 mil milhões de anos.

Cerca de 170 milhões de anos após a formação da Terra, um jovem planeta conhecido como Theia atingiu a crosta ainda mole da Terra. Theia ficou destruído após a colisão e a sua matéria fundiu-se com a Terra. Por conseguinte, a massa da Terra aumentou, atingindo a sua massa atual. O impacto criou um grande anel de fragmentos à volta da Terra.

A Lua formou-se a partir deste anel de fragmentos. Após a dissolução do anel, a Lua tornou-se um corpo celestial quente e brilhante, orbitando a cerca de 25.000 km da superfície da Terra. Durante este período, a Lua ainda possuía vulcões, fluxos de lava e o seu próprio campo magnético.

O fenómeno de forças de maré que ocorre entre a Terra e a Lua conduziu a várias alterações. Em primeiro lugar, a rotação da Lua tornou-se sincronizada com a Terra, significando que a sua rotação e revolução demoram o mesmo tempo. Em segundo lugar, a Lua afastou-se gradualmente da Terra, arrefeceu e depois tornou-se geologicamente inativa.

Presentemente, a distância média da Lua à Terra são 384.000 quilómetros. Mesmo nos dias de hoje, continua a afastar-se da Terra (ao ritmo de 3,8 cm anuais). Como resultado, a Lua demora cada vez mais tempo a realizar uma revolução à volta da Terra. No entanto, devido à rotação sincronizada, o tempo que demora a realizar uma rotação também está a aumentar. O fenómeno de rotação sincronizada também afeta a Terra; o período de rotação da Terra está a diminuir, o que significa que o dia terrestre está lentamente a aumentar.

Definições:

Planeta: um corpo astronómico, em órbita de uma estrela, que não é suficientemente massivo para desencadear fusão termonuclear (não emitindo por isso luz própria), mas suficientemente massivo para ser redondo devido à sua própria gravidade.

Estrela: uma esfera de plasma, com emissão de luz própria resultante de várias reações de fusão que ocorrem no seu núcleo.

Sistema Solar: o Sol domina graviticamente o Sistema Solar. O sistema é uma esfera com aproximadamente 2 anos-luz de raio. Numerosos pequenos corpos orbitam o seu centro, ocupado pelo Sol.

O Grande Impacto

Formação da Lua

Arrefecimento

A Terra e a Lua hoje em dia

Animação

Narração

A formação da Terra está relacionada com a formação do Sistema Solar. Os gases que formavam o Sistema Solar foram gradualmente contraindo. Cada vez mais matéria foi-se acumulando no centro, ao mesmo tempo que a temperatura aumentava. O Sol formou-se a partir desta nuvem molecular condensada de poeiras. Devido à sua rápida rotação, o resto da nuvem espalhou-se e ficou achatada num disco protoplanetário em volta do Sol. As poeiras do disco protoplanetário juntaram-se devido às interações eletrostáticas, formando planetesimais e, quando atingiram alguns quilómetros, começaram a colidir devido a gravidade mútua, formando protoplanetas com um diâmetro de alguns milhares de quilómetros. Foi também assim que a Terra foi formada, há 4,6 mil milhões de anos.

Cerca de 170 milhões de anos após a formação da Terra, um jovem planeta conhecido como Theia atingiu a crosta ainda mole da Terra. Theia ficou destruído após a colisão e a sua matéria fundiu-se com a Terra. Por conseguinte, a massa da Terra aumentou, atingindo a sua massa atual. O impacto criou um grande anel de fragmentos à volta da Terra.

A Lua formou-se a partir deste anel de fragmentos. Após a dissolução do anel, a Lua tornou-se um corpo celestial quente e brilhante, orbitando a cerca de 25.000 km da superfície da Terra. Durante este período, a Lua ainda possuía vulcões, fluxos de lava e o seu próprio campo magnético.

O fenómeno de forças de maré que ocorre entre a Terra e a Lua conduziu a várias alterações. Em primeiro lugar, a rotação da Lua tornou-se sincronizada com a Terra, significando que a sua rotação e revolução demoram o mesmo tempo. Em segundo lugar, a Lua afastou-se gradualmente da Terra, arrefeceu e depois tornou-se geologicamente inativa.

Presentemente, a distância média da Lua à Terra são 384.000 quilómetros. Mesmo nos dias de hoje, continua a afastar-se da Terra (ao ritmo de 3,8 cm anuais). Como resultado, a Lua demora cada vez mais tempo a realizar uma revolução à volta da Terra. No entanto, devido à rotação sincronizada, o tempo que demora a realizar uma rotação também está a aumentar. O fenómeno de rotação sincronizada também afeta a Terra; o período de rotação da Terra está a diminuir, o que significa que o dia terrestre está lentamente a aumentar.

Extras relacionados

A Lua

A Lua é o único satélite da Terra.

Alunissagem: 20 de julho de 1969

Neil Armstrong, um dos tripulantes da Apollo 11, foi o primeiro homem a pisar a superfície da Lua.

Cometas

Os cometas são corpos celestiais espetaculares que orbitam em torno da Terra.

Continentes e oceanos

A terra firme na superfície do nosso planeta está dividida em continentes, por sua vez separados por oceanos.

Deriva continental na escala de tempo geológica

Ao longo da história da Terra, os continentes estão em constante movimento.

Eclipse lunar

Um eclipse lunar ocorre quando a Lua passa pelo cone de sombra da Terra.

Eclipse solar

Quando o Sol, a Terra e a Lua estão dispostos em linha reta, a Lua pode parcialmente ou completamente esconder Sol.

Espiral cronológica

Coloca acontecimentos históricos na espiral cronológica.

Estrutura da Terra (elementar)

A Terra é composta por várias camadas esféricas.

Estrutura da Terra (nível intermédio)

A Terra é composta por várias camadas esféricas.

Experiência de radar lunar (Zoltán Bay, 1946)

O cientista húngaro foi o primeiro a detetar ecos de radar da Lua, em 1946.

Factos Astronómicos Interessantes

Esta animação apresenta vários factos interessantes na área da astronomia.

Fases da Lua

Durante a sua órbita em torno da Terra, a visibilidade da sua parte iluminada muda constantemente.

Maré

Subida e descida do nível da água do mar, causadas pela força gravitacional da Lua.

Missão Dawn

O estudo de Ceres e Vesta ajudar-nos-á a saber mais acerca da história do Sistema Solar e de como se formaram os planetas rochosos.

Mudança das estações (elementar)

Devido ao eixo inclinado da Terra, o ângulo dos raios solares está continuamente a mudar ao longo do ano.

Mudança das estações (intermédio)

Devido ao eixo inclinado da Terra, o ângulo dos raios solares está continuamente a mudar ao longo do ano.

O campo magnético da Terra

Os pólos magnéticos da Terra, norte e sul, estão localizados perto dos pólos norte e sul geográficos.

O Sol

O diâmetro do Sol é cerca de 109 vezes maior que o da Terra. A maior parte da sua massa é composta por hidrogénio.

Terra

A Terra é um planeta rochoso com uma crosta sólida e oxigénio na sua atmosfera.

Missão Apollo 15 (veículo lunar)

A animação mostra o veículo lunar de dois lugares utilizado na Missão Apollo 15.

Added to your cart.