Desenvolvimento pré-natal

Desenvolvimento pré-natal

Esta animação mostra o desenvolvimento do embrião e feto humanos.

Biologia

Palavras-chave

gravidez, fertilização, órgão reprodutivo feminino, feto, desenvolvimento, implantação, ontogenia, útero, gineceu, trompa uterina, vagina, endométrio, cérvix, orifício externo do útero, espermatozóide, zigoto, bolsa amniótica, placenta, cordão umbilical, ovo, embrião, mórula, blastocisto, camada germinativa, saco gestacional, vilosidades coriónicas, tubo neural, brotos dos membros, músculo liso, menstruação, ovulação, humano, biologia

Extras relacionados

Cenas

Posição dos órgãos genitais femininos

  • útero
  • ovário

Anatomia dos órgãos genitais femininos

  • ovário - Os óvulos desenvolvem-se e maturam neste órgão. De 28 em 28 dias, um óvulo maduro e é libertado, isto é, ocorre a ovulação. Quando entra na trompa de Falópio, pode ocorrer a fecundação.
  • ligamento ovárico - Um ligamento fibroso que liga o ovário ao útero.
  • trompa de Falópio - Durante a ovulação, o óvulo é libertado do ovário e entra neste tubo. A fecundação ocorre aqui.
  • vagina - Durante o ato sexual, o espermatozoide entra na vagina, depois prossegue para a trompa de Falópio, onde pode ocorrer a fecundação.
  • músculo liso uterino - As suas paredes são constituídas principalmente por um músculo liso, cujas contrações têm um papel importante durante o parto.
  • endométrio - Forra o útero é forrado por este, e é substituído a cada 28 dias. Este processo é chamado de menstruação.
  • cérvix - A parte inferior e estreita do útero.
  • orifício externo do útero - Está localizado entre a cavidade uterina e a vagina. O diafragma é um contraceptivo que funciona como barreira cervical: impede que os espermatozóides alcancem as trompas de Falópio, onde poderiam fecundar o óvulo.

Fecundação

  • espermatozoide - Os cromossomas do espermatozoide e do óvulo são haploides. Durante a fecundação, os dois conjuntos de cromossomas dos gâmetas fundem-se e o resultado é uma célula diploide, chamada zigoto. As células diploides do descendente desenvolvem-se a partir dele. Os gâmetas haploides são depois produzidos pelas gónadas do descendente por meiose.
  • membrana do óvulo - O óvulo tem uma membrana interior e outra exterior. A camada externa, chamada de corona radiata, é constituída por células e protege e nutre o óvulo. A camada interior, chamada de zona pelúcida, é indispensável na fusão de um espermatozoide e um óvulo.
  • bloqueio da polispermia - A distância entre o óvulo e a membrana celular aumenta. Isto impede que um óvulo já fertilizado possa ser fertilizado por outro espermatozóide.

Desenvolvimento

  • zigoto - Ovo fertilizado. Todas as nossas células são suas descendentes.
  • mórula - Forma-se a partir do zigoto através de uma série de divisões (clivagem). O blastocisto desenvolve-se a partir da mórula através de mais divisões.
  • blastocisto - Todas as células da mórula continuam a dividir-se, as células interiores tornam-se líquidas e, assim, forma-se o blastocisto oco.
  • implantação - O blastocisto é implantado no forro do útero no 7º dia após a fecundação.
  • endométrio
  • ectoderme - Desenvolve-se no sistema nervoso central e no sistema tegumentar.
  • endoderme - Desenvolve-se nas membranas interiores do sistema gastrointestinal e do sistema respiratório.
  • bolsa amniótica
  • saco gestacional - É responsável pela nutrição do embrião até à formação do cordão umbilical.
  • membrana fetal externa
  • membrana fetal interna
  • vilosidades coriónicas - Ajudam a alimentar o embrião após a implantação.
  • linha primitiva - Através desta faixa, as células movem-se para o espaço entre a ectoderme e a endoderme e formam a mesoderme.
  • mesoderme - É formada a partir das células que se movem para o espaço entre a ectoderme e a endoderme através da linha primitiva. Desenvolve-se no sistema musculo-esquelético, sistema excretor e sistema circulatório.
  • notocorda - Induz o desenvolvimento das pregas neurais. Evoluiu a partir da corda dorsal dos cordados (p. ex. cefalocordados). A região interna dos discos intervertebrais desenvolve-se a partir dela.
  • sulco neural - O sulco vai gradualmente aprofundando e forma as pregas neurais, que acabam por se encontrar e crescer em conjunto na linha média, dando origem ao tubo neural. Isto ocorre no 21º dia após a fecundação.
  • pregas neurais
  • tubo neural - O sulco neural forma-se gradualmente a partir do tubo neural, que se desenvolve na medula espinal, e, a partir da zona frontal, no prosencéfalo, no mesencéfalo e no rombencéfalo.
  • coração - Começa a bater no 22º dia de desenvolvimento embriónico, que corresponde à 4ª semana de desenvolvimento embriónico mas à 6ª semana de gravidez, pois o tempo de gravidez é contado a partir do primeiro dia da última menstruação.
  • arcos branquiais - Desenvolvem-se em diferentes órgãos, p. ex. no maxilar, músculos faciais, ossos do ouvido ou na laringe. No 24º dia,, é possível observar 3 pares de arcos branquiais, enquanto no 26º dia 4 pares.
  • cordão umbilical - Os seus vasos sanguíneos entram na placenta, onde as substâncias do sangue materno são transferidas para o sangue do feto.
  • saco gestacional destacado
  • botões embrionários - Os botões embrionários dos membros superiores formam-se no 26º dia, os dos membros inferiores mais tarde.
  • olho - É visível a partir do 30º dia.

Gravidez

Extras relacionados

Gametas

Os dois gametas unem-se e criam uma nova célula, chamada zigoto.

Aparelho reprodutor feminino (básico)

O aparelho reprodutor é composto por uma série de órgãos que trabalham em conjunto com vista à reprodução.

Aparelho reprodutor feminino (intermédio)

O aparelho reprodutor é composto por uma série de órgãos que trabalham em conjunto com vista à reprodução.

Aparelho reprodutor masculino

O aparelho reprodutor masculino é composto por órgãos que trabalham em conjunto tendo como fim a reprodução.

Meiose

Os nossos gâmetas são células haploides produzidas a partir de células diploides por meiose, um tipo especial de divisão celular.

Mitose

A mitose é o processo pelo qual uma célula eucariótica se divide em duas células, permancecendo inalterado o número de cromossomas.

O ouvido e o aparelho auditivo

O nosso órgão auditivo converte as vibrações do ar em sinais elétricos, processados depois pelo cérebro.

Os órgãos sensoriais

Órgãos que detetam os sinais do ambiente ou do corpo e transmitem-nos ao cérebro como impulsos nervosos.

ADN

Contém a informação genética nas células.

Reprodução e desenvolvimento dos insetos

De acordo com o seu ciclo de vida, os insetos podem sofrer três tipos de metamorfose: ametabolia, hemimetabolia ou holometabolia.

Added to your cart.