Construção de blocos habitacionais prefabricados

Construção de blocos habitacionais prefabricados

A construção de blocos habitacionais prefabricados em betão propagou-se em larga escala nos países ex-socialistas.

História

Palavras-chave

prédio pré-fabricado de apartamentos, fileira de casas, apartamento, fábrica de pré-fabricados, pré-fabricado, betão armado, aquecimento central, grua, socialista

Extras relacionados

Cenas

Vista aérea

Passado e presente das casas pré-fabricadas

Apesar deste tipo de edifício ter sido muito comum nos países do antigo bloco comunista (a USSR, Checoslováquia, Hungria, etc.), a tecnologia foi também aplicada noutras partes do mundo (primeiro, o método francês foi usado por todo o mundo, mais tarde foi o método dinamarquês).

As vantagens deste método de construção são a velocidade e o baixo custo. Os elementos fabricados nas chamadas fábricas de pré-fabricados são transportados por camião até ao local de construção, sendo depois elevados com uma grua para a respetiva posição na estrutura.

Na Europa de Leste, os primeiros edifícios foram construídos no final dos anos 1950, tendo-se tornado generalizados nos anos 1960 e 1970. Uma considerável parte da população da Europa de Leste ainda hoje vive neste tipo de construções.

Os problemas experienciados ao longo das últimas décadas revelaram que esta tecnologia de construção tem deficiências e perigos escondidos. Por esta razão, a manutenção dos blocos pré-fabricados coloca desafios sérios, pois estes necessitam de restauro e modernização.

Construção de um edifício pré-fabricado

Vista da grua

Complexos habitacionais pré-fabricados

A construção de edifícios pré-fabricados é baseada na produção antecipada de elementos planos e de grandes dimensões. Não apenas paredes e tetos, mas também casas de banho completas foram fabricadas usando este método.

Em seguida, os diferentes elementos são montados no local. Normalmente, as cozinhas e corredores eram acabados com mobiliário previamente produzido. Os elementos, produzidos em fábricas e transportados para o local de construção, eram elevados e colocados em posição usando gruas. Estes eram desenhados de forma a permitirem uma montagem fácil e rápida. Portanto, a função do operador era "apenas" a de assegurar a sequência correta e o posicionamento preciso dos elementos. Na fase final, os elementos eram fixados pelos trabalhadores presentes em cada um dos diferentes andares em construção.

Desta forma, os complexos habitacionais proliferaram nas grandes cidades. Inicialmente, os edifícios pré-fabricados eram blocos de quatro ou cinco andares, mas, mais tarde, edifícios com até dez andares tornaram-se também comuns. Não era apenas a arquitetura e a visão dos edifícios pré-fabricados que emprestavam às cidades uma atmosfera especial - e continuam a fazê-lo - mas também o sentido de comunidade e estilo de vida das pessoas que ali viviam.

Animação

Narração

Os edifícios pré-fabricados eram construções feitas de elementos em cimento pré-fabricados. Apesar deste tipo de edifício ter sido muito comum nos países do antigo bloco comunista (a USSR, Checoslováquia, Hungria, etc.), a tecnologia foi também aplicada noutras partes do mundo (primeiro, o método francês foi usado por todo o mundo, mais tarde foi o método dinamarquês).

As vantagens deste método de construção são a velocidade e o baixo custo. Os elementos, produzidos em fábricas e transportados para o local de construção, eram elevados e colocados em posição usando gruas. Estes eram desenhados de forma a permitirem uma montagem fácil e rápida. Portanto, a função do operador era "apenas" a de assegurar a sequência correta e o posicionamento preciso dos elementos. Na fase final, os elementos eram fixados pelos trabalhadores presentes em cada um dos diferentes andares em construção.

Desta forma, os complexos habitacionais proliferaram nas grandes cidades. Inicialmente, os edifícios pré-fabricados eram blocos de quatro ou cinco andares, mas, mais tarde, edifícios com até dez andares tornaram-se também comuns. Não era apenas a arquitetura e a visão dos edifícios pré-fabricados que emprestavam às cidades uma atmosfera especial - e continuam a fazê-lo - mas também o sentido de comunidade e estilo de vida das pessoas que ali viviam.

Na Europa de Leste, os primeiros edifícios foram construídos no final dos anos 1950, tendo-se tornado generalizados nos anos 1960 e 1970. Uma considerável parte da população da Europa de Leste ainda hoje vive neste tipo de construções. Os problemas experienciados ao longo das últimas décadas revelaram que esta tecnologia de construção tem deficiências e perigos escondidos. Por esta razão, a manutenção dos blocos pré-fabricados coloca desafios sérios, pois estes necessitam de restauro e modernização.

Extras relacionados

Apartamento construído na Hungría nos anos 1980

Os apartamentos típicos caracterizam cultura e vida quotidiana da década.

Como funciona? – Guindaste

Os guindastes são máquinas usadas para elevar cargas com várias toneladas de peso.

Vestuário na Europa Ocidental (Anos 80)

O vestuário reflete o estilo de vida e a cultura dos habitantes de uma determinada região e época.

Casa da Cascata (Mill Run, EUA, 1939)

A obra bem-conhecida de Frank Lloyd Wright é uma obra de arte da arquitetura orgânica moderna.

Casa passiva

Numa casa passiva, é possível garantir uma temperatura interior agradável sem recorrer a sistemas tradicionais de aquecimento ou arrefecimento.

Fazenda na Europa Central (século XIX)

As fazendas centro-europeias no século XIX tinham um interior e exterior característicos.

Tipos de habitações típicas

Cada época e cada cultura têm edifícios de habitação específicos.

Edifício de escritórios moderno

A poupança de energia e o cuidado com o meio ambiente são fatores importantes na concepção dos modernos edifícios de escritórios.

Vestuário na Europa Ocidental (Anos 60)

O vestuário reflete o estilo de vida e a cultura dos habitantes de uma determinada região e época.

Vestuário na Europa Ocidental (Anos 90)

O vestuário reflete o estilo de vida e a cultura dos habitantes de uma determinada região e época.

Edifícios altos

Os edifícios altos são mementos da História humana e do desenvolvimento tecnológico.

Muro de Berlim (1961-1989)

Símbolo de divisão e opressão, o Muro dilacerou numerosas famílias e toda uma cidade.

Added to your cart.