Carpa-comum

Carpa-comum

Peixe de água doce, consumido em muitas partes do mundo.

Biologia

Palavras-chave

carpa comum, peixe, guelra, barbatana, barbatana dorsal, barbatanas pares, barbatana ímpar, barbatana pélvica, barbatana peitoral, barbatana caudal, bexiga natatória, ovo, estilo de vida aquático, água doce, omnívoro, animal, vertebrado, Peixes, peixes ósseos, biologia

Extras relacionados

Cenas

Carpa-comum

Anatomia

  • barbilhão - Órgão sensorial mecânico e químico.
  • opérculo - Quando está aberto (inalação), a água flui para as brânquias a partir da boca aberta. Quando a cobertura está fechada (exalação) a água flui para fora das brânquias por baixo da cobertura.
  • pele mucoide e escamosa - O muco torna mais difícil aos carnívoros agarrarem o peixe, portanto protege o animal. Também desempenha um importante papel na respiração da pele: o oxigénio é absorvido da água através da camada de muco.
  • barbatana dorsal
  • barbatana caudal
  • barbatana anal
  • barbatana pélvica
  • barbatana peitoral

Esqueleto

  • coluna dorsal
  • crânio
  • barbatana dorsal
  • barbatana caudal
  • barbatana anal
  • barbatana pélvica
  • barbatana peitoral

Órgãos internos

  • brânquias - O órgão respiratório dos peixes, extraí o oxigénio dissolvido na água.
  • coração de duas câmaras - Este órgão está dividido em um átrio e um ventrículo. O sangue rico em dióxido de carbono flui através do coração e depois entra nas brânquias onde é oxigenado.
  • fígado - Produz bile, que emulsiona as gotículas de gordura para aumentar a sua área superficial, portanto ajudando à sua digestão. Também desempenha um importante papel no armazenamento de nutrientes e remoção de toxinas.
  • intestinos
  • cloaca - O orifício comum dos tratos intestinal, reprodutivo e urinário de algumas espécies animais. As fezes, urina, sémen (nos machos) e ovos (nas fêmeas) são excretados através deste. A presença da cloaca é típica nos vertebrados, com exceção para os mamíferos.
  • bexiga natatória - Variando a quantidade de gás no seu interior, o peixe pode alterar a densidade do seu corpo, portanto afundando ou subindo na água.
  • espinhal medula
  • rim - Remove resíduos e toxinas do organismo.
  • cérebro

Animação

  • coluna dorsal
  • crânio
  • barbatana dorsal
  • barbatana caudal
  • barbatana anal
  • barbatana pélvica
  • barbatana peitoral

Narração

Nativos das águas doces da Europa e Ásia, a carpa comum pode agora ser encontrada, e é criada para alimentação, um pouco por todo o mundo. Tem preferência por lagos ou rios de correntes fracas. A carpa comum é omnívora; a sua dieta consiste principalmente de plantas aquáticas, vermes e pequenos artrópodes. A carpa comum domesticada foi criada a partir de formas selvagens. A carpa comum domesticada é popular; algumas das subespécies normalmente encontradas em lojas são a carpa espelho, com escamas que fazem lembrar um espelho, e a carpa de pele, que não possui escamas.

A carpa comum pertence à classe dos peixes teleósteos. Ao contrário dos peixes cartilagíneos, como os tubarões e as raias, os peixes teleósteos caracterizam-se pelos seus esqueletos de tecido ósseo. A barbatana caudal dos peixes teleósteos é simétrica, enquanto nos cartilagíneos é assimétrica. As barbatanas caudal, anal e dorsal são ímpares, enquanto as pélvicas e peitorais são pares. Nos vertebrados, com a sua adaptação ao meio terrestre, os membros anteriores e posteriores evoluíram a partir das barbatanas peitorais e pélvicas dos peixes pré-históricos. Portanto, os nossos braços e as barbatanas peitorais dos peixes teleósteos têm a mesma origem evolucionaria, pelo que constituem estruturas homólogas. O mesmo se aplica às nossas pernas e às barbatanas pélvicas dos peixes teleósteos.

A espinha dorsal envolve a medula espinal; o cérebro está localizado no crânio. A bexiga-natatória é um órgão típico dos peixes teleósteos. Estes peixes são capazes de ajustar o conteúdo gasoso das suas bexigas-natatórias. Se a quantidade de gás aumentar, a densidade média do corpo diminui, permitindo ao peixe subir na água. Os peixes cartilagíneos não possuem bexiga-natatória.

O coração dos peixes tem duas cavidades: um átrio e um ventrículo. O átrio recebe o sangue rico em oxigénio que flui desde as brânquias e o sangue rico em dióxido de carbono que flui desde o corpo. O sangue oxigenado e o sangue rico em dióxido de carbono misturam-se no átrio. Os sangues misturados chegam à cavidade do coração e são bombeados para o corpo.

Nos peixes, a respiração ocorre pelas brânquias, que tem a mesma origem evolucionaria do sistema digestivo. Nos peixes teleósteos, o movimento da cobertura das brânquias assegura o fluxo de água pelas brânquias. Ao contrário dos peixes teleósteos, os peixes cartilagíneos não possuem cobertura das brânquias; portanto, para manter o fluxo de água pelas brânquias, têm de nadar continuamente.

Os peixes possuem apenas um orifício para os tratos intestinal, urinário e reprodutor, chamado de cloaca. É por este trato que os peixes excretam a urina e fezes, as fêmeas põe ovos e os machos excretam o esperma. A maioria dos vertebrados possui cloaca. No entanto, nos mamíferos, o ânus e a uretra estão separados.

Para alimentação, uma família pode comprar uma carpa com entre 2 a 3 kg; no entanto, estes peixes podem também alcançar tamanhos muito superiores. É reconhecido que foram pescados espécimes com mais de 40 kg. Uma fêmea média pode colocar cerca de 100 000 ovos por kg de peso corporal. Os ovos da carpa comum, ou ovas, têm sido usados com diferentes fins, como para a produção de caviar. Este peixe é maioritariamente usado para alimentação na Europa Central; um dos pratos mais populares é o gefilte fish.

Extras relacionados

Peixes de água doce

Muitos peixes de água doce são também iguarias bastante apreciadas.

Celacanto

Fóssil vivo, etapa importante na evolução dos tetrápodes.

Como respiram os peixes?

Os vasos sanguíneos nas guelras dos peixes absorvem oxigénio e libertam dióxido de carbono.

O ciclo de vida dos vertebrados

O ciclo de vida dos vertebrados é constituído por fases que abrangem o período desde a formação das células reprodutivas de um indivíduo até à formação das...

Peixes pré-históricos com armadura

Espécie extinta de peixes, com uma grossa armadura a proteger a cabeça.

Tamboril

Este peixe de aspeto bizarro usa a bioluminescência para capturar as suas presas. Esta animação explica como tudo funciona.

Tubarões

Os tubarões são peixes de esqueleto cartilaginoso. Entre as espécies mais conhecidas contam-se o grande tubarão branco e o grande tubarão-martelo.

Golfinho roaz

O golfinho roaz é um mamífero marítimo que usa o ultrassom para orientar-se.

Added to your cart.