Camadas da floresta

Camadas da floresta

As camadas de diferentes tipos de floresta podem variar bastante.

Biologia

Palavras-chave

estratificação, floresta tropical, floresta tropicail de monção, floresta de carvalhos, floresta de faia, floresta de coníferas, floresta, selva, dossel, estrato arbustivo, estrato herbáceo, árvore, perene, produção de madeira, flora, ecossistema, lenhoso, biomas, tolerante à sombra, competição, liana, orquídea, epífito, verdejante, decíduo, precipitação, planta, biologia

Extras relacionados

Cenas

Floresta tropical

Floresta de monção

Floresta temperada de carvalhos

Floresta temperada de faias

Floresta temperada de coníferas

Biomas (gráfico)

Biomas (flora)

Animação

Narração

Floresta tropical:

As florestas tropicais recebem entre 2.000 e 5.000 mm de chuva e são formadas nas regiões mais húmidas da zona tropical, onde não há estações. São florestas verdes com uma grande variedade de espécies. O solo é pobre em nutrientes, porque estes são absorvidos pela vegetação rica e levados pela chuva. Devido às três camadas, superior, média e inferior, há uma forte competição por luz. Arbustos e camadas herbáceas recebem pouca luz, devido às três camadas. São por isso constituídas por plantas tolerantes à sombra.

Floresta de monção:

As florestas de monção ocorrem juntamente com florestas tropicais nas regiões da zona tropical. Anualmente, estas áreas recebem menos de 2.000 mm de precipitação e passam por uma curta estação seca. O desenvolvimento das árvores de folha caduca resulta das duas estações. O estrato da floresta de monção é mais penetrável do que o da floresta tropical, o que permite que aqui os arbustos e as camadas herbáceas se desenvolvam mais.

Floresta de carvalhos:

As florestas temperadas decíduas aparecem nas áreas da zona temperada e recebem 500 mm de precipitação anual. Um tipo importante de floresta temperada decídua é a floresta de carvalhos. Algumas florestas de carvalhos têm uma camada de dossel. No entanto, se além dos carvalhos também existem outras espécies, estas formam-se numa camada inferior da cúpula. O dossel da floresta de carvalhos é relativamente flexível, o que permite que uma grande quantidade de luz passe através dele, desenvolvendo as camadas de arbustos e herbáceas.

Floresta de faias:

As florestas de faias são típicas das áreas mais frias da zona temperada, a 600-800 metros de altitude, em regiões montanhosas. A copa destas florestas sobe até uma altura de aproximadamente 30 metros. Por ser densa, permite pouca passagem de luz. Como há uma forte competição por luz, as árvores são altas, abrindo caminho verticalmente. Os arbustos e herbáceas são escassos e consistem principalmente de plantas tolerantes à sombra e plantas bulbosas de primavera, que florescem antes do aparecimento das folhas.

Floresta de coníferas:

Este é um tipo de floresta verde típico da zona temperada-fria. Aqui, as árvores crescem até uma altura de 30-40 m e a camada de dossel é impenetrável, permitindo pouca passagem de luz. O solo tem um baixo teor de nutrientes. Isto deve-se ao clima frio e ao facto das agulhas terem alto teor de cera e resina, o que atrasa a decomposição provocada por fungos e bactérias e a formação de húmus. Como resultado da sombra e do solo pobre em nutrientes, as camadas de arbustos e herbáceas são relativamente escassas.

Biomas

Nos dois hemisférios do nosso planeta, as zonas quentes, temperadas e frias são facilmente distinguíveis. A zona quente está localizada em torno do Equador e fica entre o Trópico de Câncer e o Trópico de Capricórnio. A zona temperada está localizada entre os trópicos e os Círculos Polares. Aqui podemos distinguir entre as zonas temperadas quentes, frias e temperadas. A zona fria está localizada nas regiões polares.

Com o aumento da precipitação média anual nas zonas quentes e temperadas, os desertos são substituídos por pastagens e florestas. À medida que o clima arrefece, as áreas verdes têm menos precipitação. Isto acontece porque a evaporação é menor no tempo frio, pelo que as plantas também podem sobreviver, mesmo que recebam pouca chuva.

A zona quente pode receber até 5.000 mm de precipitação. Com a diminuição da precipitação, as florestas tropicais dão lugar a florestas de monção, que são seguidas por savana arborizada e pastagem. Os desertos formam-se em áreas com menos de 200 mm de chuva.

As florestas temperadas existem nas áreas mais húmidas da zona temperada. Na zona temperada quente, as florestas temperadas são substituídas pela floresta verde subtropical (florestas de loureiro e folhas duras) devido à menor precipitação. Como a zona temperada tem menos precipitação, as florestas caducifólias e as planícies de pasto são muito comuns. As pastagens são chamadas estepes na Eurásia, pampas na América do Sul e pradarias na América do Norte. Os desertos existem nas áreas mais secas da zona temperada.

As florestas da zona temperada fria são florestas de taiga, que constituem as maiores florestas de coníferas do nosso planeta.

A tundra localiza-se na zona fria. Na tundra, a vegetação é composta por arbustos anões, musgo e líquenes. Longe do Círculo Polar Ártico, as áreas do Ártico estão permanentemente cobertas de neve, o que significa que as plantas vasculares não podem sobreviver aqui.

Extras relacionados

Desflorestação

A desflorestação tem um impacto negativo para o ambiente.

Zonas climáticas

A Terra encontra-se dividida em zonas geográficas e climáticas.

Nicho

Em termos ecológicos, nicho é um termo que descreve o modo de vida de uma espécie.

Carvalho

Esta animação mostra de que modo as árvores mudam ao longo das estações, baseando-se no exemplo do carvalho.

Castanha-da-índia

Esta animação mostra de que forma os castanheiros-da-índia mudam ao longo das estações.

Ciclo do oxigénio

O ciclo do oxigénio descreve o movimento deste gás nos seus três reservatórios principais.

Mudança das estações (intermédio)

Devido ao eixo inclinado da Terra, o ângulo dos raios solares está continuamente a mudar ao longo do ano.

Pinheiro silvestre

Originária da Eurásia, esta árvore é a mais comum da família das pináceas.

Sequoia gigante

As sequoias gigantes são os maiores seres vivos a nível de peso.

Zonação altitudinal

Nas áreas montanhosas, o clima, o solo, a flora e a fauna variam com a altitude.

Circulação atmosférica

A diferença entre a temperatura das zonas polar e equatorial causa circulação atmosférica, que é influenciada por diversos fatores, incluindo a rotação da...

Cogumelo

Um cogumelo é o corpo carnudo frutífero de um fungo.

Comparação entre cogumelos tóxicos e comestíveis.

Certos cogumelos podem ser tóxicos e, por conseguinte, fatais para o ser humano, enquanto outros são comestíveis e bastante usados na culinária.

Glaciar (intermédio)

O glaciar é uma grande massa de gelo que se forma a partir de neve e se desloca lenta e permanentemente.

Ouriço de peito branco do norte

O ouriço de peito branco do norte enrola-se numa bola, utilizando os seus espinhos para defender-se.

Terminologia de geografia física

Esta animação mostra as características mais importantes de relevo e águas superficiais, e respectiva simbologia nos mapas.

Tipos de solo (perfis de solo)

Esta animação mostra os diferentes tipos de solo.

Ciclo de vida de musgos e fetos

Esta animação compara os ciclos de vida de musgos e fetos, ajudando a perceber o ciclo de vida das plantas em geral.

Correntes marítimas

A correia transportadora oceânica é um sistema de correntes marítimas a uma escala planetária, com uma grande influência no clima da Terra.

Mudança das estações (elementar)

Devido ao eixo inclinado da Terra, o ângulo dos raios solares está continuamente a mudar ao longo do ano.

Parques nacionais da Hungria

Na Hungria existem dez parques nacionais.

Plantas bulbosas de primavera

Esta animação mostra a anatomia de tulipas, narcisos e campainhas de inverno.

Added to your cart.