Besouro (Melolonta)

Besouro (Melolonta)

O besouro (ou melolonta) é um inseto bastante comum na Europa, cujas larvas são consideradas uma praga.

Biologia

Palavras-chave

besouro (melolonta), besouro, metamorfose completa, besouros, larva, asa exterior dura, apêndice articulado, camada de quitina, quitina, abdómen, tórax, animal, inseto, artrópode, insetos, artrópodes, biologia

Extras relacionados

Cenas

Extras relacionados

Reprodução e desenvolvimento dos insetos

De acordo com o seu ciclo de vida, os insetos podem sofrer três tipos de metamorfose: ametabolia, hemimetabolia ou holometabolia.

Vaca-loura

Através do exemplo da vaca-loura mostraremos as funções dos músculos dos insetos, a técnica de voo e como se reproduzem.

Abelha

As abelhas produzem o mel, uma substância doce e nutritiva.

Borboleta branca da couve

A borboleta branca da couve é uma espécie de borboleta comum através da qual ilustramos a anatomia das borboletas.

Efemérida de cauda longa

As larvas das efeméridas passam os primeiros três anos da sua vida na água. A fase adulta dura apenas dois dias e o seu único objetivo é o acasalamento.

Formiga-vermelha

Numa colónia de formigas encontramos a rainha, os machos e as obreiras.

A diversidade dos órgãos fotodetetores

No decurso da evolução, desenvolveram-se vários diferentes tipos de olhos, de forma independente uns dos outros.

Aranha de jardim

Esta animação mostra a anatomia das aranhas através do exemplo de uma espécie comum europeia.

Aranha-violino

A mordedura venenosa da aranha-marron representa um grande perigo para a saúde humana.

Lagostim de água doce

Tipo de lagostim de grandes dimensões que vive em água doce, na Europa.

Seda de aranha, teia de aranha

Se bem que a densidade da seda de aranha seja inferior à dos filamentos de nylon, a sua resistência à tracção é superior à do aço.

Tarântula de joelhos vermelhos mexicana

Uma das mais conhecidas espécies de aranhas, muitas vezes mantidas como animais de estimação. A sua mordedura não é fatal para o ser humano.

Tardígrado

Os tardígrados conseguem sobreviver em ambientes extremos e até mesmo no espaço.

Added to your cart.