A cidade de Babilónia (século VI a.C.)

A cidade de Babilónia (século VI a.C.)

A antiga cidade da Babilónia foi construída nas margens do rio Eufrates, na Mesopotâmia.

História

Palavras-chave

Babilónia, Babel, Mesopotâmia, Marduk, Koldewey, Jardins Suspensos de Babilónia, Porta de Ishtar, Eufrates, maravilhas do mundo antigo, Iraque, igreja, bairro do templo, assírios, fortificação, governo persa, Alexandre Magno, cidade-estado, construção, estrutura, portão, império, muralha da cidade, tijolos de argila, palácio, real, residência, _javasolt

Extras relacionados

Perguntas

  • Nas margens de que rio estava localizada a cidade da Babilónia?
  • Quem fundou o Império Antigo da Babilónia?
  • Quem era o principal deus babilónio?
  • Quando reinou Hamurabi?
  • Qual era o comprimento total das muralhas da Babilónia?
  • Qual a altura da Porta de Ishtar?
  • Que animal não está representado nas muralhas da Babilónia?
  • De acordo com Hérodoto, quantas torres foram construídas ao longo das muralhas da Babilónia?
  • Qual a cor dos tijolos vitrificados que cobriam as muralhas da Babilónia?
  • Quantos edifícios da Babilónia estavam incluídos entre as Maravilhas do Mundo Antigo?
  • Em que país atual está localizada a Babilónia?
  • Em que material foram construídas as portas da Porta de Ishtar?
  • Como se designava a área muralhada em que o zigurate se encontrava?
  • O que não foi construído na antiga cidade da Babilónia?
  • É verdade que as muralhas da Babilónia eram consideradas uma das Maravilha do Mundo Antigo?
  • Durante o reinado de que soberano foi a Porta de Ishtar completada?
  • Que estrutura foi construída no bairro do templo da Babilónia?
  • Em que século a Porta de Ishtar adquiriu a sua forma final?
  • É verdade que a localização dos Jardins Suspensos é desconhecida?
  • A que deusa era dedicada a mais monumental e ornamentada porta na Babilónia?
  • Que império governou Nabucodonosor II?
  • Onde ficava localizada a cidade da Babilónia?
  • O que significa a palavra acádia "Bab-ili"?
  • Que rei assírio destruiu a Babilónia?
  • Qual o nome da estrada que levava até à Porta de Ishtar?
  • Onde se encontra exposta uma reconstrução da Porta de Ishtar?
  • Que nome se dá um tipo especial de templos mesopotâmios?
  • Que estrutura bíblica é associada ao Zigurate da Babilónia?
  • A que deidade era o zigurate da Babilónia dedicado?
  • A que divindade era o distrito do templo da Babilónia dedicado?
  • De que não era Ishtar deusa?

Cenas

Babilónia

A antiga cidade da Babilónia foi construída nas margens do Rio Eufrates na Mesopotâmia. É possível que já existisse neste local um povoamento desde o 4º milénio a.C.. A cidade foi mencionada pela primeira vez por uma fonte histórica do século XXIV a.C., que a refere como um local de veneração de Marduk. O nome da cidade tinha sido mudado do anterior Bāb-ili, que significava "a Porta de Deus". O nome bíblico Babel tem origem no nome hebreu da Babilónia.

As ruínas da cidade estão localizadas no que é hoje o Iraque, perto da cidade de Al-Hillah, a sul de Bagdade.

As escavações arqueológicas começaram no princípio do século XX, lideradas pelo arqueólogo alemão Robert Koldewey. Atualmente, a maioria das ruínas foram já escavadas e alguns edifícios foram reconstruídos.

Porta de Ishtar

A cidade de Babilónia estava cercada por duas muralhas. A muralha exterior tinha várias portas, sendo a maior e mais espetacular a Porta de Ishtar. A Avenida das Procissões, que levava até ao Bairro do Templo, no centro da cidade, passava por esta porta.

A porta era dedicada a Ishtar, a deusa acádia-babilónia dos animais, plantas, amor, fertilidade e maternidade, mas também da contenda e da guerra.

A lendária porta foi completada durante o reinado de Nabucodonosor II. A estrutura com quase 14 metros de altura estava coberta com ladrilhos azuis vidrados e decorada com relevos de touros e dragões (Mušḫuššu) da mitologia acádia. A porta era feita de madeira de cedro.

Embora a porta original não tenha sobrevivido, existe uma reconstrução em exibição no Museu Pergamon, em Berlim.

Palácio

O Palácio Real estava localizado na parte norte da cidade, dentro das muralhas exteriores. De acordo com fontes históricas, a estrutura, tal como a Porta de Ishtar, adquiriu a sua forma final durante o reinado de Nabucodonosor II, o mais conhecido rei do Império Neo-Babilónio.

Jardins Suspensos

A estrutura conhecida como os "Jardins Suspensos da Babilónia" era uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo. Embora os estudiosos gregos chamassem aos jardins os "Jardins de Semiramis", atribuindo-os à lendária rainha assíria, poderão ter sido encomendados pelo rei Nabucodonosor II, por volta de 600 a.C..

De acordo com a lenda, o rei mandou construir os Jardins Suspensos para a sua esposa, a Rainha Amitis, porque ela sentia saudades dos montes e vales verdes da sua terra natal. Deste modo, para agradar à sua esposa, o rei mandou construir um grande palácio que se assemelhava a uma montanha coberta por plantas.

Segundo relatos de historiadores antigos, os "Jardins Suspensos" da Babilónia eram na verdade uma estrutura em degraus, semelhante a um zigurate. Os terraços estavam cheios com terra e as plantas eram irrigadas por meio de um engenhoso sistema.

O termo "suspensos" deve-se provavelmente ao facto de que a estrutura, quando vista a alguma distância, poderia dar a impressão de que as plantas estavam a flutuar no ar. No entanto, a localização exata dos jardins é ainda hoje desconhecida.

Zigurate

  • escadaria
  • muros do bairro do templo
  • zigurate
  • santuário
  • tijolos de barro cozido

A Avenida das Procissões passava pela Porta de Ishtar e levava ao Bairro do Templo. Era aqui que ficava um dos mais famosos zigurates antigos, dedicado a Marduk. Marduk era o principal deus da Babilónia e o santuário construído no topo do zigurate da cidade era o local mais importante para a sua veneração. A estrutura era conhecida como Etemenanki, "o templo da fundação dos Céus e da Terra".

Originalmente, um zigurate poderá ter sido construído neste local no 2º milénio a.C.. Após a destruição da cidade da Babilónia no século VII pelos Assírios, o templo, em conjunto com outros edifícios da cidade, foi reconstruído nos séculos VI e VII a.C.. De acordo com fontes históricas, consistia de sete andares e media cerca de 91 metros de altura. A bíblica "Torre de Babel" é identificada por muitos com o Templo de Marduk.

Séculos mais tarde, quando a cidade foi abandonada pelos seus habitantes, o zigurate caiu em decadência e os seus tijolos de barro foram levados pelos locais. As escavações no século XX encontraram apenas as suas fundações.

Bairro residencial

  • fosso
  • ponte
  • avenida das procissões
  • jardins suspensos
  • Porta de Ishtar
  • palácio
  • fortaleza
  • Eufrates
  • zigurate
  • bairro do templo
  • bairro residencial
  • muralhas da cidade

Durante o apogeu do Império Neo-Babilónio, a cidade poderá ter tido uma população de várias centenas de milhares.

A disposição da cidade era simples, com longas estradas que a dividiam em bairros retangulares longos. Os bairros residenciais estavam localizados longe do centro.

Muralhas da Babilónia

  • muralhas da cidade
  • touro
  • leão
  • Porta de Ishtar
  • avenida das procissões
  • tijolos vidrados de cor azul
  • Mushussu - Um dragão na mitologia acádia, o animal sagrado de Marduk. É uma quimera mitológica de uma águia, um leão, uma cobra e um escorpião.

A cidade da Babilónia estava cercada por muralhas altas e fortes. A muralha exterior, construída com tijolos de barro, teria provavelmente 18 km de comprimento e 18 m de altura.

De acordo com o historiador grego antigo Heródoto, as muralhas tinham espessura suficiente para uma quadriga dar a volta em cima delas. No entanto, os dados arqueológicos indicam que a espessura da muralha junto à Porta Ishtar deveria ser de 4 m.

Heródoto também escreveu que centenas de torres teriam sido construídas no topo das muralhas, dando à silhueta da Babilónia um aspeto impressionante. Estas poderosas muralhas e a lendária Porta de Ishtar inspiraram os historiadores antigos a mencionar estas estruturas entre as maravilhas do mundo antigo.

Passeio

Animação

Narração

A Babilónia, construída nas margens do Rio Eufrates, desempenhou um papel muito importante na história da Mesopotâmia. A data exata da fundação da Babilónia não é conhecida. Originalmente, era uma pequena cidade acádia-amorita, mas a sua importância foi crescendo continuamente.

No século XVIII a.C., durante o reinado de Hamurabi, a cidade tornou-se o centro do Império da Babilónia. Mais tarde, durante o período assírio, a sua importância decresceu. Durante o reinado de Nabucodonosor II, a cidade da Babilónia foi reconstruída. A florescente cidade tornou-se o centro do Império Neo-Babilónio no século VI a.C..

Nesse tempo, a cidade da Babilónia estava cercada por muralhas fortificadas, com cerca de 18 km de comprimento. As muralhas foram construídas com tijolos de barro e tinham cerca de 18 m de altura. Estas poderosas paredes e a lendária Porta de Ishtar inspiraram os historiadores antigos a incluir esta estrutura como uma das maravilhas do mundo antigo.

A Avenida das Procissões seguia pela Porta de Ishtar, passando depois pela fortaleza e pelo palácio. Os lendários Jardins Suspensos poderiam também estar localizados junto à Avenida das Procissões, mas a sua localização exata é ainda desconhecida. A Avenida das Procissões passava também pelo Bairro do Templo, o centro religioso da cidade. Era neste bairro que ficava o zigurate dedicado a Marduk, principal deidade da Babilónia.

O plano da cidade era simples, com estradas estreitas mas longas e retas, dividindo a cidade em bairros. As partes novas da cidade eram principalmente bairros residenciais, onde vivia uma população de várias centenas de milhares.

Na segunda parte do século VI a.C. a Babilónia foi governada pelos Persas, mas manteve-se como um dos centros do poder real. A sua importância não diminuiu mesmo durante o reinado do rei macedónio Alexandre o Grande, depois de conquistar o Império Persa. No entanto, após a sua morte prematura, Babilónia caiu em decadência e foi mais tarde abandonada pelos seus habitantes.

Extras relacionados

Maravilhas do Mundo Antigo

As Pirâmides de Gizé são a única maravilha do Mundo Antigo ainda hoje intacta.

Cidade de Ur (3º milénio a.C.)

A cidade situada perto do rio Eufrates foi um centro importante na antiga Suméria.

Zigurate de Ur (3º milénio a.C.)

Os zigurates eram típicas pirâmides com terraços, usadas como templos na Mesopotâmia antiga.

A Cidade Proibida (Pequim, século XVII)

A Cidade Proibida é um dos monumentos mais maravilhosos e mistériosos da China imperial.

Código de Hamurabi

O código de Hamurabi é o símbolo da civilização da Mesopotâmia, sendo constituído por 282 leis gravadas numa estela de basalto.

Habitação do Antigo Egito

As habitações comuns do Egito Antigo tinham divisões regularmente distribuídas.

Impérios antigos lendários

Vários impérios lendários foram construídos (e destruídos) ao longo da história.

Invenções da Mesopotâmia (3º milénio a.C.)

Estas invenções, revolucionárias até na sua simplicidade, são ainda hoje utilizadas.

Olímpia (século V a.C.)

Realizados em Olímpia de quatro em quatro anos a partir de 776 a.C., os Jogos Olímpicos fizeram da cidade um dos centros da Grécia antiga.

Acrópole (Atenas, século V a.C.)

A Acrópole é talvez a cidadela mais famosa do mundo e foi construída na época da paz de Péricles.

Agricultura no Vale do Nilo no Antigo Egíto

O Antigo Egito era chamado "a jóia do Nilo", pois o rio teve um importante papel no aparecimento da civilização egípcia.

Fortaleza de Nizwa (Omã, século XVII)

A torre redonda da maior fortaleza da Península Arábica tinha um engenhoso sistema de defesa.

Guerreiro persa (século V a.C.)

Os excelentes arqueiros eram membros temidos do exército persa.

Micenas (2º milénio a.C.)

Com a sua cultura avançada, esta cidade foi o primeiro povoamento na história a ter uma cidadela.

Monarca persa (século V a.C.)

Os monarcas persas antigos eram famosos pela sua riqueza e pelo tamanho do seu império.

Muralha da China

Uma série de fortificações construídas para impedir invasões de grupos nómadas do norte.

Namdaemun (Seul, Coreia do Sul, século XV)

Considerado o tesouro nacional mais importante da Coreia do Sul, o Namdaemun foi uma das maiores e principais portas das muralhas medievais de Seul.

Palácio de Cnossos (2º milénio a.C.)

O maior complexo arquitetônico da Idade do Bronze era provavelmente o centro da civilização minoica, na Creta antiga.

Pirâmide de Djoser (Sacará, Egito, século XXVII a.C.)

Esta pirâmide de degraus, construída no século XXVII a.C., foi a primeira pirâmide egípcia.

Pirâmides de Gizé (3º milénio a.C.)

A Necrópole de Gizé é a única das maravilhas antigas ainda intacta.

Povoação neolítica

Em resultado dos avanços revolucionários do Neolítico, as comunidades humanas estabeleceram as primeiras povoações permanentes.

Teotihuacan (século IV)

Esta cidade, majestosa mesmo nas suas ruínas, foi a maior e mais populosa povoação da América pré-colombiana.

Added to your cart.